Siga-nos

Entrevistas

Renato ‘Moicano’ comemora mudança para o peso-leve e revela recusa de rivais

A carreira de um atleta de MMA está suscetível a alternar bons e maus momentos e, como forma de solucionar os problemas, muitos optam por trocar de categoria. No passado, o movimento mais comum dos profissionais era descer de divisão, mas, aos poucos, eles descobriram o caminho inverso e muitos conseguiram se estabilizar. Renato ‘Moicano’ foi um dos atletas que topou essa aventura e teve sucesso. Em sua segunda luta pelo peso-leve (70 kg), o brasileiro vai enfrentar Rafael Fiziev no UFC 256, evento que acontece nesse sábado (12), em Las Vegas, e não escondeu o alívio que é atuar na nova casa.

Em conversa com a reportagem da Ag. Fight durante o media day virtual do evento (veja acima ou clique aqui), ‘Moicano’ explicou que o fato de não ter a pressão de bater o peso dos penas (66 kg) é um ponto que o ajuda a treinar e atuar de forma melhor. O brasileiro também analisou o adversário e, por mais que reconheça sua qualidade, cravou que o grappling será decisivo para vencer o desafio e adentrar o top-15 da divisão. Além disso, o atleta revelou que, antes de Fiziev aceitar o combate, três lutadores conhecidos recusaram enfrentá-lo.

“Estou conseguindo treinar muito melhor. Antes, eu ficava muito focado em perder peso. Parece que me deu mais vontade de treinar. Eu ficava estressado. Já tinha associado treino com corte de peso e sofria antecipadamente. Nessa última luta, que subi de categoria, me senti mais tranquilo para pensar no que importa, que é a luta. Antes, só pensava no corte de peso, esse era o foco principal. Hoje, não é fácil, mas se tornou melhor e tenho tempo para focar na luta”, contou ‘Moicano’, antes de analisar o confronto contra Fiziev.

“Fiziev é completo, mas as brechas são no chão. É uma luta dura, boa e que vou vencer. Uma vitória me coloca no ranking. Acho que o UFC tem planos relacionados a isso. Eles me ofereceram alguns atletas ranqueados antes mesmo desse oponente que tenho agora, mas não aceitaram. Acredito que uma vitória vai me colocar no ranking, só não sei em qual posição”, declarou ‘Moicano’.

Renato ‘Moicano’, de 31 anos, se reencontrou com as vitórias, justamente, ao estrear no peso-leve. Em sua última aparição, o brasileiro precisou de apenas 44 segundos para finalizar Damir Hadzovic e encerrou a sequência de duas derrotas que ocorreram quando ainda atuava no peso-pena.

Mais em Entrevistas