Siga-nos
Diego Ribas

Notícias

Empolgado com boa fase no UFC, rival de ‘Jacaré’ provoca: “Vai se aposentar”

Assim como todas as áreas, o MMA também foi afetado pela pela pandemia de COVID-19. As organizações tiveram dificuldade para realizar eventos, muitos atletas não puderam atuar, ou seja, foi necessário se reinventar nesse período. Contudo, tempos de crise também apresentam oportunidades e um dos lutadores que melhor tirou proveito dessa situação foi Kevin Holland. O norte-americano realizou quatro lutas em 2020, venceu todas e, consequentemente, mudou de status em sua carreira. O próximo compromisso de Holland acontece no UFC 256, atração que será realizada neste sábado (12), em Las Vegas, quando enfrenta Ronaldo ‘Jacaré’ – e o lutador esbanjou confiança.

Em conversa com a imprensa durante o media day virtual do evento, Holland, que originalmente enfrentaria Jack Hermansson no último evento, não se mostrou preocupado com a mudança repentina de adversário. Pelo contrário, o atleta explicou que o fato de lutar por 15 minutos e não 25 o agrada e comemorou o fato de ter um grande nome do esporte como novo oponente. Contudo, ao analisar o duelo, o norte-americano afirmou que ‘Jacaré’ não o assusta, que o brasileiro não consegue atuar bem contra lutadores mais jovens e negou que ele seja o oponente mais difícil de sua carreira.

“2020 foi um bom ano para mim e gosto de atuar muitas vezes. Pretendo continuar assim. Fiquei muito feliz com essa luta e meu treinador ficou animado. Sou um lutador técnico e atlético. Não mudei muita coisa no treinamento. Foi mais fácil, porque essa luta terá três rounds e não cinco. ‘Jacaré’ apresenta algumas coisas interessantes, mas estou tranquilo. Não estou preocupado. Ele é muito bom no grappling, mas, na trocação, tenho uma vantagem considerável. Não considero Jacaré sendo meu adversário mais difícil. Ele ainda está por vir. Será uma luta divertida, um show! Quando ele cansar, vou acelerar. Vencer um nome como ele será incrível. Espero que ele esteja motivado, disposto a voltar a vencer, mas acho que vai se aposentar. Ele tem uma idade avançada e não consegue lutar contra atletas mais jovens, como eu”, decretou Holland.

Caso vença ‘Jacaré’, Holland dará continuidade ao seu bom momento, porém, por mais que esteja bem cotado no peso-médio (84 kg), revelou que não tem pressa para lutar pelo cinturão. O atleta ressaltou que está feliz com o que conquistou até o momento e citou dois nomes como potenciais adversários.

“Seria legal lutar pelo cinturão, mas não tenho pressa. Estou feliz com o que tenho e só quero lutar e melhorar. Todos querem ser campeões, mas muitos não são tão bons quanto pensam. Entrei no ranking e quero ser conhecido como um lutador durão, quero ser temido. Para isso, tenho que lutar com que tem esse cinturão, que é Masvidal. Muitos lutadores que quero enfrentar perderam, mas Brunson está aí e não gosto tanto dele. Se o UFC me der essa oportunidade, aceito. Topo lutar contra quem aceitar”

Atualmente, Holland, de 28 anos, vive grande fase no UFC e ocupa a 15ª posição no ranking do peso-médio. O atleta foi revelado no programa Dana White Contender Series, disputou nove lutas pela organização e seu registro é de sete vitórias e duas derrotas. Sua última aparição ocorreu em outubro, quando nocauteou o estreante Charlie Ontiveros no primeiro round.

Mais em Notícias