Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

MMA

Pela “saúde”, Norma convoca atletas do UFC a migrarem para o peso-pena

Historicamente, a divisão peso-pena (66 kg) é a categoria menos desenvolvida do Ultimate – a única, inclusive, que não conta com ranking oficial. Mas na visão de Norma Dumont, esse cenário pode ser revertido. Através de suas redes sociais, a ‘Imortal’ convocou atletas ranqueadas entre os pesos-galos (61 kg) que recentemente tiveram dificuldades com a balança a migrarem e passarem a competir até 66 kg.

Em sua publicação (veja abaixo ou clique aqui), a brasileira marcou Aspen Ladd – que não bateu o peso e teve sua luta do UFC Vegas 60 cancelada -, assim como Irene Aldana e Macy Chiasson – que protagonizaram um duelo em ‘peso casado’ no UFC 279 após também excederem o limite da divisão dos galos. De acordo com Norma, a mudança de categoria neste cenário seria ideal para preservar a saúde das profissionais.

“Vamos lá, meninas! Vocês não precisam se matar para lutar. Não entendo porque não lutamos nos pesos-penas. Podemos povoar e consolidar uma grande divisão, sem estragar nossa saúde física, mental e profissional. Vida longa à divisão peso-pena feminina”, escreveu Norma.

A fim de dar ainda mais visibilidade ao post, a atleta também marcou o perfil oficial do UFC, assim como o perfil de um dos principais ‘matchmakers’ da empresa, Mick Maynard. Atual número 15 do ranking dos pesos-galos, Norma disputou seu último embate entre os pesos-penas, quando venceu Danyelle Wolf.

Mais em MMA