Siga-nos
exclusivo!
Diego Ribas / PxImages

Entrevistas

Sakai revela dificuldade com lesão nas costelas, mas reconhece mérito de Overeem

Vindo de quatro vitórias seguidas e até então invicto no Ultimate, Augusto Sakai pisou no octógono do UFC Las Vegas 9, realizado no último sábado (5), para encarar o maior desafio de sua carreira diante do veterano Alistair Overeem, e subir mais um degrau rumo ao topo da divisão. Melhor no início da batalha, o peso-pesado brasileiro viu seu desempenho cair a partir do terceiro round e seu adversário se aproveitar, utilizando a maior experiência, ao apostar no jogo de quedas e no ‘ground and pound’ para conquistar o triunfo por nocaute técnico na última etapa.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o curitibano admitiu a queda de rendimento e a relacionou a uma lesão nas costelas sofrida por ele durante a luta, oriunda dos golpes aplicados pelo veterano holandês. Sem utilizar a contusão como desculpa para a derrota, Sakai fez questão de dar os méritos da vitória para Overeem. O peso-pesado ainda descartou uma possível ligação entre o que ocorreu no combate a partir do terceiro assalto e sua preparação física.

“No segundo round, eu tomei uma joelhada que deslocou duas costelas. Quando ele me botou para baixo, ele deu mais uma cotovelada que quebrou mais duas. Então, eu estava sem quatro costelas, podemos dizer assim. E isso me atrapalhou bastante. Não consegui defender as quedas, não consegui mostrar meu jiu-jitsu, não consegui me defender muito bem. Então, méritos dele. Com certeza ele usou a experiência a favor dele, mas eu já esperava isso. O que me dificultou – não estou dando desculpa nenhuma, mérito dele pela vitória – foram as dores na costela. Mas mesmo assim eu aguentei até onde deu”, explicou Sakai, antes de afirmar que a queda de rendimento não tem relação com seu gás.

“Minha preparação física está boa, cada vez melhor. Óbvio que a gente sempre tem o que evoluir, mas eu não morri no gás por conta da preparação física. Como eu falei, esse problema na costela dificultou meu jogo, dificultou a luta. Então, não foi a luta que eu esperava”, concluiu.

Com o resultado do último sábado, Augusto Sakai soma agora duas derrotas em sua carreira, e a primeira no Ultimate. Em seu cartel, o peso-pesado ainda conta com 15 vitórias, sendo 11 por nocaute, e um empate. Até a última atualização semanal, o curitibano ocupava a oitava posição no ranking da categoria.

Mais em Entrevistas