Siga-nos

Entrevistas

Natália Silva destaca nível dos treinos na ‘Team Borracha’ antes de segunda luta no UFC

Depois de estrear no UFC com o pé direito, a peso-mosca (57 kg) Natália Silva volta ao octógono mais famoso do mundo neste sábado (19), para encarar Tereza Bleda, no card preliminar da edição ‘Vegas 65’. E o clima antes da luta é de otimismo. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (clique aqui), a mineira se mostrou satisfeita pelo trabalho feito em sua preparação e confiante em mais um resultado positivo no principal evento de MMA do planeta.

A jovem promessa do MMA nacional, de 25 anos, fez questão de destacar, especialmente, o nível de intensidade e cobrança existentes nos treinos realizados na ‘Team Borracha’, equipe liderada pelos irmãos Carlos ‘Borracha’, head coach do time, e Paulo ‘Borrachinha’, peso-médio (84 kg) do UFC. Para Natália, a exigência na preparação facilita seu trabalho na hora do combate em si, além de auxiliar na sua constante evolução como lutadora.

“Ele (Borracha) sempre fala: ‘Aqui que tem que ser difícil, aqui tem que ser muito difícil’. E todos os dias são assim, todos os dias nós treinamos com a dificuldade ao extremo, porque isso que vai fazer a luta fluir, vai me proporcionar dar um show para quem está assistindo. Então, os treinos com eles foram nível ‘hard’, muito difíceis. Mas eu gosto disso, e ele sabe”, contou Natália, antes de continuar.

“Sempre quando ele me cobra, eu estou correndo atrás de dar o meu melhor todos os dias. E isso motiva. Quando você treina com um professor que te exige todos os dias, todos os dias você é obrigada a evoluir cada vez mais. Meu professor Rames (Luiz) também, de taekwondo. Todos eles (treinadores) me cobram isso. E isso me faz todos os dias ser uma pessoa melhor tecnicamente, taticamente, fisicamente e mentalmente também”, concluiu.

Ex-campeã do ‘Jungle Fight’, Natália Silva estreou no UFC neste ano, em junho, com uma vitória sobre Jasmine Jasudavicius, por decisão unânime dos juízes. Ao todo, a mineira possui 13 triunfos, cinco derrotas e um empate em seu cartel como lutadora profissional de MMA.

Mais em Entrevistas