Siga-nos

Entrevistas

Michel Pereira revela novo rival e diz que UFC negou sua luta contra Wonderboy

Em grande fase no MMA, Michel Pereira segue na busca por lutas importantes no UFC. Em maio, em Las Vegas (EUA), o brasileiro venceu o quinto combate seguido pela organização diante de Santiago Ponzinibbio, entrou no top-15 dos meio-médios (77 kg) e elegeu Stephen Thompson como principal alvo para a sequência dos eventos. Contudo, a companhia tem outra programação para o ‘Paraense Voador’, que aparentemente não o agrada.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Michel não escondeu seu descontentamento com o UFC pelo fato da entidade não marcar a luta com Thompson, mesmo após já ter demonstrado o interesse de encarar o veterano. O próprio americano, inclusive, também já deu sinal positivo para medir forças com o ‘Paraense Voador’. Mas, mesmo com os lutadores chegando a um acordo verbal, o Ultimate não encaminha o embate. Irritado por ter seu desejo recusado, mesmo em alta na carreira, Pereira critica a forma misteriosa como a empresa trata a situação.

“Fui atrás disso para ver. Quero lutar com o Thompson e o Thompson também falou que queria lutar comigo, só que, por algum motivo, o UFC não quer essa luta. Foi o que foi passado para os meus empresários e eles não falam o motivo para não fechar essa luta. Aceitei lutar com o Thompson e o Thompson aceitou lutar comigo. O UFC não quer fazer essa luta e não sei por qual motivo. O UFC negou. Fui atrás, bati o pé, mas o UFC fala que não vai me colocar para lutar com ele. Não sei o que está acontecendo. Eu mereço, estou com cinco vitórias consecutivas. Todas as minhas lutas vendem muito, dou show, ganho bônus. Eu merecia, mas não querem fechar a luta”, reclamou o atleta.

Se Michel recebeu o não do UFC para a luta com Thompson, o mesmo revelou que, agora, a organização lhe ofereceu Neil Magny como adversário. Mesmo sem estar 100% de acordo com o rival oferecido, o brasileiro pretende aceitar o combate, já pensando em recompensas futuras. Atualmente, o paraense é o 15º colocado no ranking dos meio-médios da companhia, enquanto o americano é o número 13 da tabela de classificação, ou seja, em caso de vitória, o atleta deve progredir na listagem. De todo modo, Pereira minimiza a importância do possível confronto com o veterano e o trata como a oportunidade ideal para alcançar seu real objetivo, que é encarar o striker ‘Wonderboy’, no Brasil.

“Agora, estamos em negociação para enfrentar o Magny. Eu não queria lutar com ele, mas foi o cara do ranking que me deram. O jeito é lutar com ele e aí vou pedir. Eu ganhando do Magny, vou pedir para lutar no Rio com o Thompson. Pedi para final de outubro ou começo de novembro. Vou aceitar essa luta com o Magny. Não queria ele, porque não acho justo um cara que nem eu, que vem fazendo o que vem fazendo na organização, porque eu era top-14 e ele top-13, então acho que deveriam me dar um top-10, um top-8. Acho que o UFC deveria me dar uma coisa melhor, mas não tem, não vão me dar e o jeito é bater no Magny mesmo”, concluiu.

Michel Pereira, de 28 anos, vive grande fase no UFC. Na organização desde 2019, o brasileiro possui cinco vitórias seguidas e está no 15º lugar no ranking dos meio-médios. Seus principais triunfos foram sobre André Fialho, Khaos Williams, Niko Price e Santiago Ponzinibbio.

Mais em Entrevistas