Siga-nos

Entrevistas

Johnny Walker estipula prazo para ser campeão e pede vaga no UFC Rio

No último sábado (10), Johnny Walker quebrou uma sequência incômoda de duas derrotas e voltou ao caminho das vitórias, ao superar Ion Cutelaba no card principal do UFC 279, em Las Vegas (EUA). O triunfo marcou também a primeira finalização do meio-pesado (93 kg) no octógono do Ultimate, apenas a sua terceira na carreira, o que mostra uma mudança positiva.

Um striker nato e dono de grande poder de nocaute, Johnny sempre se mostrou mais confortável na luta em pé, mas diante de Cutelaba, o carioca apresentou um jogo de chão mais fluido e seguro, que culminou na vitória por finalização, após pegar as costas e aplicar um mata-leão no lutador da Moldávia ainda no primeiro round. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (clique aqui), pouco depois do triunfo no UFC 279, Walker exaltou sua evolução e prometeu seguir nesse caminho, revelando ter determinado uma meta pessoal de se tornar campeão dentro dos próximos cinco anos.

“(Estou) Mais completo e pode ter certeza que eu vou melhorar cada vez mais. Estou só com 30 anos. Até os 35 (anos), eu botei na minha cabeça, eu tenho até os 35 para ser campeão. Se eu não for campeão até os 35, eu mudo de profissão”, brincou o meio-pesado do UFC.

Para atingir seu objetivo, Johnny precisa voltar a engatar uma sequência de vitórias que o faça subir novamente no ranking dos meio-pesados, onde ocupa atualmente a 13ª posição. Com isso, o lutador já vislumbra um retorno ao octógono no início do ano que vem, de preferência no card programado para acontecer no Rio de Janeiro (RJ), no dia 21 de janeiro.

“Não tenho ninguém em mente, mas eu quero lutar no UFC Rio. Qualquer um que queiram botar para mim lá, igual aqui, eles botaram um cara que nem era ranqueado. Pode botar qualquer um que eu tampo na porrada no UFC Rio”, declarou.

Além de uma vaga no UFC Rio, em janeiro, Johnny pretende se manter bastante ativo no próximo ano. De acordo com o meio-pesado, caso se mantenha saudável, seu desejo é subir no octógono o máximo de vezes possível em 2023, a fim de se aproximar do topo da categoria.

“Quantas lutas botar, se eu não machucar, eu luto. Ano que vem vai ser meu ano”, prometeu.

Revelado pelo ‘Contender Series Brasil’, Johnny Walker iniciou sua trajetória no UFC de forma bastante promissora, vencendo seus três primeiros combates por nocaute e se consolidando como uma das boas promessas da divisão dos meio-pesados para o futuro. Porém, após o começo animador, o carioca atravessou momento delicado na organização, perdendo quatro de cinco lutas, até a vitória sobre Ion Cutelaba no último sábado, que pode marcar o retorno à boa fase do lutador dentro da entidade.

Mais em Entrevistas