Siga-nos

Entrevistas

Maurício ‘Shogun’ revela planos para final de carreira: “Fazer mais duas lutas e parar”

Um dos últimos de sua geração a ainda estar na ativa pelo UFC, Maurício ‘Shogun’ evita traçar planos para o seu futuro próximo, mas admite que o fim está próximo. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), o veterano, de 39 anos, revelou que pretende lutar mais duas vezes antes de pendurar as luvas e encerrar a longa e vitoriosa carreira.

A meta de subir no octógono do UFC mais duas vezes, de acordo com o ex-campeão, seria motivada pelo temor de se arrepender caso sinta que se aposentou precocemente. Apesar disso, ‘Shogun’ destacou que se sente realizado com tudo que pôde conquistar durante sua carreira no MMA profissional, iniciada em 2002, no extinto evento ‘Meca World Vale Tudo’.

“Eu devo fazer mais duas lutas e parar. Esse é o meu objetivo. Fazer mais uma ou duas (lutas). E a hora que eu parar, eu vou estar feliz comigo mesmo e grato a Deus. Sou um cara realizado com a minha carreira. Meu único medo é parar e depois me arrepender de ter parado um pouco antecipado. Mas se eu fizer mais duas (lutas), eu não vou ter esse problema”, afirmou Maurício ‘Shogun’ Rua.

Mesmo ainda focado em encerrar sua carreira como lutador em grande estilo, Maurício já navega no mundo dos negócios fora do octógono, antecipando sua nova ocupação pós-aposentadoria. Ao lado dos irmãos, Murilo ‘Ninja’ e Marcos ‘Shaolin’, o veterano lançou uma rede de franquias da sua academia, que já conta com um número considerável de associados.

O movimento, de acordo com o ex-campeão do UFC, visa compartilhar os ensinamentos aprendidos por ele e seus irmãos ao longo dos largos anos de experiência nas artes marciais. Valores, em sua visão, capazes de moldar positivamente o caráter das novas gerações.

“Foi uma ideia minha e dos meus irmãos. Faz mais ou menos um ano e pouquinho que começou. O Lucas (Karas) é um cara fenomenal nessa parte de franchise. Ele pegou as franquias e já vendeu um monte. Estamos com 53 academias, onde pode espalhar para o Brasil todo, e para o mundo, a nossa filosofia de arte marcial. Que é uma coisa que eu acho que muda o caráter da pessoa de uma forma mais respeitosa ao próximo”, finalizou.

Em fase final de recuperação de uma lesão no cotovelo, ‘Shogun’ ainda não possui um novo compromisso no octógono do Ultimate agendado. Sua última apresentação ocorreu em novembro do ano passado, quando acabou superado pelo escocês Paul Craig, no UFC 255.

Com quase duas décadas de carreira, o curitibano soma 27 vitórias, sendo 21 por nocaute, 12 derrotas e um empate no cartel. Seus maiores feitos foram o título do Grand Prix peso-médio do Pride, em 2005, e a conquista do cinturão meio-pesado (93 kg) do UFC, em 2010.

Mais em Entrevistas