Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Marlon minimiza posição de rival no ranking e exalta equilíbrio da categoria no UFC

Atual terceiro colocado no ranking do peso-galo (61 kg), Marlon Moraes mede forças com Rob Font, número 11 na lista, neste sábado (19), pelo card principal do UFC Las Vegas 17. Mas engana-se quem espera que o brasileiro tenha vida fácil no combate baseado apenas nas posições de ambos na classificação da categoria. É o que garante o próprio atleta natural de Nova Friburgo (RJ).

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, Marlon minimizou a distância existente entre ele e Font no ranking da categoria e destacou a qualidade dos lutadores que compõem a lista de classificação, especialmente os que fazem parte do top 10. Na visão do brasileiro, a divisão dos galos do UFC pode ser vista como a mais concorrida e equilibrada da organização, e, portanto, todo adversário deve ser respeitado ao máximo, para evitar surpresas negativas.

“Na minha opinião o Rob Font é um top 10. Ele está no bolo, eu também estou. E eu acho que no top 10 (do peso-galo) não tem luta fácil. Eu diria que (o peso-galo) é uma das categorias que tem mais desafios e mais atletas no top 10 capazes de chegar no topo. Como aconteceu na minha última luta. A parada é não dar mole, não errar, porque nessa categoria um detalhe pode definir uma luta”, analisou Marlon.

O equilíbrio na categoria pode ser visto também na rotatividade de campeões nos últimos anos. Desde 2014, o cinturão do peso-galo trocou de dono em seis oportunidades. E, na visão de Marlon, essa tendência deve ser mantida no futuro próximo.

“Acho que essa categoria tem muito cara duro. A tendência é que esse cinturão troque de mãos e passe por algumas mãos. Espero que quando ele passar por perto de mim, eu consiga agarrá-lo”, comentou.

Para se aproximar novamente do cinturão e dar sequência ao histórico recente de troca contínua de reinados na divisão, Marlon precisa passar primeiro por Rob Font e se recuperar da derrota sofrida na última luta, para Cory Sandhagen, em outubro deste ano. Apesar do pouco tempo de recuperação após o mais recente compromisso e de reconhecer o talento do oponente deste sábado, o brasileiro exaltou a preparação feita para o confronto e demonstrou confiança em uma boa apresentação.

“Eu tirei uma semana, fiquei em casa uma semana descansando, e logo depois voltei (aos treinos). A gente praticamente juntou dois camps. Eu estou me sentindo muito bem, estou muito confiante e sábado eu estou pronto para lutar, lutar muito bem, e conseguir essa vitória para o Brasil”, afirmou o peso-galo, antes de analisar o duelo contra Font.

“O Rob Font é um cara que tem um bom boxe, é perigoso ali, tem alguns ataques também. Mas eu estou preparado para ser melhor do que ele em pé, no chão, aonde quer que essa luta se desenvolva. Eu quero misturar, lutar em pé, lutar no chão e fazer uma boa luta”, finalizou.

No MMA profissional desde 2017, Marlon Moraes soma 23 vitórias, sete derrotas e um empate em seu cartel. Pelo UFC, onde compete desde 2017, o ex-campeão peso-galo do WSOF teve a oportunidade de disputar o cinturão da categoria em junho do ano passado, mas acabou superado por Henry Cejudo, na luta principal da edição 238, realizada em Chicago (EUA).

Mais em Entrevistas