Siga-nos
exclusivo!
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Luana Pinheiro ignora polêmica da estreia em busca de nova vitória no UFC

Após chamar a atenção no ‘Contender Series’ e ganhar o contrato com o UFC, Luana Pinheiro estreou com o pé direito na organização ao superar a experiente Randa Markos, em maio deste ano. Porém, apesar da boa atuação da brasileira nos pouco mais de quatro minutos que a luta contra a canadense durou, o desfecho do combate gerou reações mistas ao debute triunfante da lutadora paraibana.

Atingida por uma pedalada ilegal enquanto ambas estavam no solo, ainda no primeiro round, Luana não apresentou condições para continuar na peleja, o que gerou a desclassificação de sua oponente e, por consequência, a vitória da brasileira. A forma como o combate foi encerrado gerou polêmica entre fãs e especialistas, com boa parte das pessoas questionando a real condição física da então estreante naquele momento e alguns, inclusive, acusando-a de aumentar a verdadeira extensão dos danos causados pelo golpe ilegal aplicado por Markos.

Passados alguns meses, a peso-palha (52 kg) se prepara para enfrentar Sam Hughes neste sábado (20), pelo card preliminar do UFC Vegas 43, e não parece se sentir incomodada pela repercussão, de certa forma negativa, de seu debute. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, Luana preferiu analisar a polêmica sobre sua estreia no Ultimate pelo lado positivo, destacando a importância de passar por esse tipo de experiência logo no começo de sua trajetória pela organização, tendo que aprender a lidar com os famosos ‘haters’, especialmente na internet. A paraibana ainda destacou sua força mental, ressaltando que seu foco passa apenas pelo seu trabalho para chegar bem preparada nas suas lutas.

“Foi uma experiência que foi boa para a minha carreira, porque eu já cheguei tendo que lidar com um monte de coisas. Com esse chute ilegal, que foi uma coisa que repercutiu muito. Os haters me mandaram um monte de coisa. Mas eu sempre fui instruída que nesse meio tem de tudo. Uma hora eles te amam, outra hora eles te odeiam. Tem gente que vai te odiar para sempre, mesmo você fazendo tudo certo”, analisou Luana, antes de continuar.

“Então, acho que foi uma experiência boa para a minha carreira para eu não me deslumbrar. Eu chegar no UFC já sabendo que o meu foco tem que ser entrar nas lutas e fazer o meu trabalho. Eu não me preocupo com as pessoas. Me preocupo só com o meu trabalho. Eu me dedico 24 horas à minha carreira. E eu estou preparada para chegar lá e dar o meu melhor, em qualquer luta”, afirmou a peso-palha.

Oriunda do judô, Luana Pinheiro atua no MMA profissional desde 2016 e soma nove vitórias, cinco delas por finalização, e apenas uma derrota na carreira. Adversária da paraibana neste sábado, Sam Hughes possui um cartel menos qualificado. A americana – que aceitou o combate de última hora, substituindo Jessica Penne, lesionada – acumula cinco triunfos e três reveses, os dois últimos de forma consecutiva, em suas primeiras apresentações no octógono do UFC.

Mais em Entrevistas