Siga-nos

Entrevistas

Gregory ‘Robocop’ analisa vitória em estreia no UFC e projeta futuro na companhia

Gregory Rodrigues conseguiu um feito no UFC Vegas 28. Dos seis brasileiros que atuaram no evento que aconteceu no último sábado (5), em Las Vegas (EUA), ‘Robocop’ foi o único que venceu. O triunfo sobre Dusko Todorovic foi especial, já que o duelo marcou a estreia do atleta na maior organização de MMA do mundo e o mesmo aceitou a luta em cima da hora.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), ‘Robocop’ analisou a importante vitória sobre Todorovic e, mesmo com o sucesso, mostrou humildade. O brasileiro elogiou o adversário e enalteceu a estratégia traçada pelos membros da Sanford MMA, sua academia. Vale lembrar que, antes de estrear no UFC, ‘Robocop’ participou do reality ‘Contender Series’.

Na ocasião, Gregory acabou nocauteado no programa e não foi contratado por Dana White. Na sequência, o brasileiro assinou com o LFA, disputou duas lutas e se tornou campeão do peso-médio (84 kg). Como obteve sucesso na organização, a alta cúpula do Ultimate deu ao lutador a chance de substituir Maki Pitolo. Imediatamente, o profissionais largou o cinturão e aceitou a aventura. Após realizar três combates em três meses, ‘Robocop’ informou que vai descansar, mas adiantou que está aberto a enfrentar qualquer adversário.

“Foi um tempo curto, duas semanas não é nada. Fiz dois cortes de peso seguidos, então dá um choque no corpo, mas me senti bem, estava bem preparado. Ele é um cara duro, eu sabia que ele tinha um queixo muito bom. Ele aguentou meus golpes, me atacou, então sabia que seria uma luta difícil, apertada. Meu time criou uma estratégia para levar a luta round a round, pontuando, tocando nele. Geralmente, quando você joga golpes e o cara não sente, você se frustra na luta, mas coloquei a cabeça no lugar. Sabia que seria difícil nocautear e fui pontuando. Mesmo com duas semanas, me sustentei nos três rounds, guardei energia para continuar no mesmo ritmo e venci”, declarou ‘Robocop’, antes de completar.

“Com mais tempo para me preparar, o ‘Robocop’ vai ficar melhor. Respeito os adversários e gosto de aprender em cada passo que dou. Ainda tenho muito que aprender nesse nível para ir para o próximo. Existem caras duros, mas estou preparado para qualquer um. Gosto de pensar que meus adversários não têm uma face. Enfrento quem eles me oferecerem. Quero esperar, me recuperar dos golpes, dos cortes de peso. Vou assistir as lutas que fiz para ver o que posso melhorar. Sei que têm muitos caras nos nos médios me esperando, mas acredito que mais dois, três meses é o suficiente para voltar. Quero fazer pelo menos mais duas lutas no UFC”, concluiu.

Gregory Rodrigues, de 29 anos, é uma promessa do MMA nacional. O brasileiro iniciou sua trajetória no esporte em 2014, disputou 13 lutas, venceu dez, sendo oito pela via rápida (quatro por nocaute e quatro por finalização), e perdeu três vezes. Seu principal feito na modalidade foi a conquista do cinturão do peso-médio do LFA. Atualmente, o atleta vive bom momento e possui três triunfos seguidos.

Mais em Entrevistas