Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

‘Do Bronx’ se coloca à disposição para ser suplente de McGregor vs Poirier no UFC 257

Na noite de sábado (12), Charles ‘Do Bronx’ conquistou a vitória mais importante de sua carreira até o momento, ao dominar por três rounds o americano Tony Ferguson e garantir o triunfo na decisão unânime dos juízes. O desempenho diante do ex-campeão interino dos leves (70 kg) – atual terceiro colocado no ranking da divisão – coloca o brasileiro definitivamente na briga por uma disputa de cinturão da categoria, que ainda tem Khabib Nurmagomedov como seu campeão, apesar do russo ter anunciado sua aposentadoria do esporte.

Logo após o anúncio de seu oitavo triunfo consecutivo, ‘Do Bronx’ não perdeu a oportunidade e pediu para enfrentar o vencedor do confronto entre Conor McGregor e Dustin Poirier, que se enfrentam no dia 23 de janeiro, na luta principal do UFC 257, na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). O duelo sugerido pelo faixa-preta poderia servir para coroar o novo campeão dos leves, caso Khabib realmente esteja convicto de sua aposentadoria. Mas não é a única opção visualizada pelo atleta da ‘Chute Boxe São Paulo’ para o seu futuro próximo.

Na entrevista coletiva após o evento deste sábado, Charles se colocou à disposição da organização para substituir McGregor ou Poirier em caso de algum imprevisto que impeça qualquer um de lutar. Apesar do curto intervalo entre as datas, o lutador paulista garantiu que estaria em plenas condições de voltar ao octógono no primeiro show numerado do UFC em 2021.

“Olha, eu só tenho um corte no supercílio. Semana que vem eu já estou treinando. Eu venho falando isso e as pessoas pensam que é brincadeira. Minha última derrota foi contra o Paul Felder e eu voltei na semana seguinte a treinar, de lá para cá eu não parei mais, 2021 eu vou ser o próximo campeão. Dana White, se eles se machucarem pode ligar para o meu empresário que a gente vai e luta”, declarou ‘Do Bronx’.

Recordista de vitórias por finalização na história do Ultimate, Charles ‘Do Bronx’ soma agora 30 vitórias, oito derrotas e um ‘no contest’ (luta sem resultado) na sua carreira. O faixa-preta, que venceu seus últimos oito compromissos pela entidade, é o atual sétimo colocado no ranking peso-leve, mas deve subir alguns degraus na próxima atualização semanal da lista.

Mais em Entrevistas