Siga-nos
Natassia del fischer

Notícias

Advogado entra com pedido para que treinador brasileiro acusado de estupro responda em liberdade

Acusado de abuso sexual por uma de suas alunas, o treinador brasileiro de jiu-jitsu, Rafael de Freitas, mais conhecido como ‘Baratinha’, segue preso de forma preventiva nos Estados Unidos. Porém, a soltura do acusado pode ser definida em audiência judicial marcada para acontecer nesta segunda-feira (14).

Jason Bowles, advogado de defesa do brasileiro no caso, entrou com um pedido para que seu cliente pudesse responder ao processo acusatório em liberdade e, após uma primeira audiência na última semana, a definição sobre a solicitação deve ocorrer nesta segunda-feira.

No requerimento, o defensor cita alguns fatores que podem ajudar a apreciação do caso de ‘Baratinha’, como: o histórico criminal limpo do suspeito e o fato do mesmo possui residência física em Albuquerque, no estado do Novo México (EUA), onde a ação corre.

“O Estado alega em sua Moção de Emergência que ‘nenhuma condição de soltura irá razoavelmente proteger a segurança de alguma outra pessoa ou a comunidade’ e baseia essa alegação apenas na natureza e circunstâncias do crime acusado pela queixa-crime.

O que o Estado primeiro omite é que o Sr De Freitas não possui histórico criminal. Ele nunca foi condenado de um crime, muito menos acusado por um, exceto por esse caso. Seguidamente, Sr De Freitas é um cidadão dos Estados Unidos e, portanto, não há risco de fuga.

Além disso, o Sr De Freitas é casado, e sua esposa deseja que ele seja libertado para ela, e é dono de uma casa em Albuquerque, onde ele residiria se fosse solto (…)”, aponta o documento contendo o pedido do advogado de defesa do treinador brasileiro, obtido pela reportagem da Ag Fight.

Rafael de Freitas foi preso no dia 4 de dezembro após uma queixa crime ser apresentada pelo promotor de Bernalillo County, no Novo México (EUA). Caso seja condenado pelas acusações apresentadas, o brasileiro pode pegar até três anos de prisão e ser obrigado a pagar até 5 mil dólares em sansões.

O brasileiro, de 37 anos, atua há anos como professor de jiu-jitsu no Novo México, nos Estados Unidos. Além das aulas, ‘Baratinha’ se notabilizou por afiar o jogo de chão de algumas estrelas do UFC, como Holly Holm e Michelle Waterson.

Mais em Notícias