Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Dana aposta que Usman vai superar GSP como maior da história dos meio-médios

Com o triunfo sobre Gilbert ‘Durinho’ no último sábado (13), pelo main event do UFC 258, em Las Vegas (EUA), Kamaru Usman agora é o recordista isolado de vitórias consecutivas na divisão dos meio-médios (77 kg) na história da organização, marca que dividia anteriormente com o canadense Georges St-Pierre, amplamente reconhecido como o maior nome da categoria em todos os tempos. Posição pela qual o nigeriano deve passar a ser considerado, na opinião de Dana White, presidente do Ultimate.

Na coletiva de imprensa pós-show, o dirigente exaltou os feitos de Kamaru desde o início de sua trajetória na companhia e projetou que, assim como na quebra do recorde de vitórias seguidas, o atual campeão dos meio-médios deve superar ‘GSP’ no consenso popular sobre o maior lutador da história da divisão. Otimista quanto ao futuro do nigeriano, Dana ainda sugeriu que Usman pode inclusive chegar ao nível de ser incluído na discussão sobre o GOAT (maior de todos os tempos) do MMA.

“Ele acabou de quebrar o recorde dele esta noite. Se você olhar para o que ele acabou de fazer, ele quebrou seu recorde de vitórias consecutivas (na divisão dos meio-médios), e se esse cara continuar nesse ritmo, se Usman for capaz de continuar fazendo o que ele está fazendo, ele vai terminar como o maior meio-médio da história. Fato”, destacou Dana White, antes de completar.

“Apenas veja contra quem ele lutou e quem ele tem que enfrentar aqui no futuro. É inegável que esse cara vai terminar como o melhor meio-médio. A questão é: onde ele vai terminar na história do esporte?”, concluiu o dirigente máximo do UFC.

Vencedor da 21ª edição do reality show ‘The Ultimate Fighter’, Kamaru Usman iniciou sua caminhada no Ultimate em 2015. Desde então, o nigeriano venceu todos os 13 combates que disputou no octógono mais famoso do mundo, os três últimos já como campeão dos meio-médios, em defesas de título bem-sucedidas contra Colby Covington, Jorge Masvidal e Gilbert ‘Durinho’.

Mais em Entrevistas