Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

Entrevistas

Calvin Kattar mostra confiança em ‘title shot’ em caso de vitória sobre Holloway

As duas vitórias consecutivas em 2020 e a inatividade de alguns dos principais nomes do peso-pena (66 kg) levaram Calvin Kattar à sexta posição no ranking da divisão, além de garantir a ele um confronto contra Max Holloway, neste sábado (16), pela luta principal do UFC Fight Island 7, em Abu Dhabi (EAU). O duelo contra o havaiano, ex-campeão e atual número um na lista top 15 da categoria, pode servir como trampolim para uma disputa de título. Pelo menos é o que sugere o americano, conhecido como ‘The Boston Finisher’.

Em conversa com a imprensa durante o media day do UFC Fight Island 7, Kattar indicou que, caso vença Holloway no sábado, não há mais nada que o separe de um ‘title shot’. O americano ainda cutucou alguns concorrentes de divisão que passaram toda a temporada de 2020 sem pisar no octógono do Ultimate, fato que, em sua visão, contribuiu para sua ascensão.

Vale lembrar que Zabit Magomedsharipov e Yair Rodriguez – terceiro e quarto colocados no ranking dos penas, respectivamente – passaram em branco no ano passado, sem disputar nenhum combate. Mais ativo do que os rivais em 2020, Kattar creditou sua força mental e desejo de atingir seu objetivo pela oportunidade de enfrentar o ex-campeão e, quem sabe, se credenciar para uma disputa de título no futuro próximo.

“O que mais você tem que fazer além de vencer o número um (do ranking)? Eu acredito que sou o único peso-pena a passar por esse ano (de 2020) com 2-0 (duas vitórias e nenhuma derrota). E com uma vitória sobre Max, o que mais eu tenho que fazer (para conseguir um title shot)?”, questionou Kattar, antes de comentar sobre a chance de medir forças contra o havaiano e se aproximar do ‘title shot’.

“Eu esperava (uma luta contra Holloway) porque a divisão está muito estagnada. A maioria dos caras não quis competir nesse ano (de 2020). É como se eles tivessem encontrado desculpas para não lutar nesse ano. Eu estou no meio da pandemia também. Eu estava treinando na garagem, com minha mãe e meu irmão, trabalhando meu preparo físico com um saco de areia, um saco de arroz, ou algo do tipo. Eu tentei achar um jeito (de ficar ativo). Minhas razões para atingir meu objetivo são muito maiores do que minhas desculpas (para não lutar). Acho que isso me garantiu uma luta com Max Holloway pelo posto de desafiante número um”, concluiu.

No MMA profissional desde 2007, Calvin Kattar soma 22 vitórias, sendo 11 por nocaute, e quatro derrotas em seu cartel. Pelo UFC, onde compete há pouco mais de três anos, o peso-pena conquistou seis triunfos e foi superado apenas duas vezes, pelo brasileiro Renato ‘Moicano’ e pelo russo Zabit Magomedsharipov.

Mais em Entrevistas