Siga-nos

Entrevistas

Bruno Bulldog revela inspiração em Mike Tyson para nocautear veterano no UFC

Sem lutar desde maio de 2021, Bruno da Silva, finalmente, volta à ação no UFC, neste sábado (11), em Las Vegas (EUA). Após o longo tempo de espera, ‘Bulldog’ encara o veterano Tyson Nam em importante embate que pode mexer no top-15 do peso-mosca (57 kg) da companhia. Empolgado com o duelo e por pisar no octógono novamente, o brasileiro conta que possui um trunfo especial para ter o braço levantado pelo árbitro no atual compromisso.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Bruno informou que, apesar de estar sem lutar desde 2021, não ficou parado nesse período. Inclusive, o brasileiro revelou que sua amizade com Henry Cejudo o tornou um lutador melhor e lhe possibilitou oportunidades únicas, como por exemplo conhecer o lendário Mike Tyson pessoalmente.

Fã confesso do ex-campeão de boxe, ‘Bulldog’ expressou toda sua admiração por ele. Feliz com o inusitado encontro, o atleta assegurou que estar ao lado de um ícone dos esportes de combate e receber conselhos do mesmo lhe deu motivação extra para não só voltar a performar, como também impressionar em ação. Tanto que, embalado por duas vitórias seguidas, Bruno prometeu vencer como o ídolo fazia, ou seja, via nocaute.

“O Cejudo, que é meu amigo, fazia um podcast com ele. A gente foi para lá (rancho de Mike Tyson), ficamos juntos com o Mike Tyson, treinamos um pouco, foi uma experiência muito animal. Foi bom para caramba. Vivendo um sonho. Conheci a lenda Mike Tyson, o Jon Jones, Demetrious Johnson, pude treinar, mostrar as lutas, é especial. O Tyson é muito gente fina, ama luta. Vou para nocautear e sair com a vitória”, declarou o lutador.

Bruno ‘Bulldog’, de 32 anos, iniciou sua trajetória no UFC de forma preocupante, com um ‘no contest’ (sem resultado) e duas derrotas, mas se recuperou ao vencer dois combates seguidos em 2021, faturando bônus de ‘Performance da Noite’ por seus nocautes. Seus principais triunfos foram sobre JP Buys e Victor Rodriguez, que aconteceram na maior organização de MMA do mundo.

Mais em Entrevistas