Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Boxe

Belfort encara De La Hoya no dia 11 de setembro sob as regras do boxe profissional

Originalmente programada para acontecer no dia 19 de setembro, em Las Vegas (EUA), a superluta entre Vitor Belfort e Oscar De La Hoya, que será disputada sob as regras do boxe, tem nova data e local. Nesta quarta-feira (21), Ryan Kavanaugh, CEO da ‘Triller’, confirmou à ‘ESPN’ americana que o evento promovido pela companhia e liderado pelas lendas acontecerá no dia 11 de setembro, em Los Angeles (EUA).

Outra importante mudança anunciada foi o caráter do confronto. Inicialmente acordado para ser disputado como uma luta de exibição, a peleja agora será realizada como um combate profissional e regulada pela Comissão Atlética da Califórnia. O ginásio ‘Staples Center’ – casa dos times da NBA Los Angeles Lakers e Los Angeles Clippers – será o palco do evento promovido pela Triller. Além do duelo entre Belfort e De La Hoya, nenhuma outra luta foi anunciada até o momento para o card do show.

Sem competir desde maio de 2018, quando foi nocauteado por Lyoto Machida no UFC 224, Vitor Belfort retornará à ativa para sua segunda experiência na nobre arte. Em 2006, o carioca fez sua estreia profissional no boxe nocauteando Josemario Neves, na Bahia. Depois de sua última luta pelo Ultimate, o ex-campeão peso-meio-pesado (93 kg) da liga anunciou sua aposentadoria, mas no ano seguinte assinou com o ‘ONE Championship’.

Porém, apesar da expectativa criada, o veterano não chegou a estrear pelo evento asiático, com o qual já não possui mais vínculo. Antes de chegar a um acordo para encarar De La Hoya, Belfort chegou a anunciar uma luta contra o youtuber Mike Holston, mais conhecido como ‘Tarzann’, que aconteceria em junho deste ano, mas acabou adiada e, posteriormente, cancelada.

Por sua vez, Oscar De La Hoya é amplamente reconhecido como um dos maiores boxeadores de todos os tempos. Durante sua longa e vitoriosa carreira profissional, que perdurou de 1992 a 2008, o ‘Golden Boy’, como é conhecido, acumulou um cartel de 39 triunfos, 30 deles por nocaute, e seis derrotas, além de ter conquistado 11 títulos mundiais em seis categorias de peso diferentes. O americano de ascendência mexicana também conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona, na Espanha, em 1992.

Mais em Boxe