Siga-nos
Reprodução/Instagram

UFC

Poirier afirma que McGregor quer enfrentá-lo a fim de treinar para duelo contra Pacquiao

Recentemente, Conor McGregor convidou Dustin Poirier para uma luta beneficente de MMA, sem a participação do UFC. A proposta rapidamente sofreu interferência do presidente da entidade, Dana White, que convocou os atletas para realizarem o duelo sob a bandeira da organização e recebeu a aprovação do irlandês. No entanto, o ex-campeão interino dos pesos-leves (70 kg) do Ultimate revelou acreditar que podem haver motivos ocultos por trás do fato de McGregor aceitar publicamente a revanche contra ele: um possível confronto de boxe contra o pugilista Manny Pacquiao.

Em entrevista ao canal ‘The Fight’, Poirier disse que acompanhou as notícias sobre uma possível luta de boxe entre McGregor e Manny Pacquiao, e acredita que, por ser canhoto, assim como o filipino, o irlandês pode querer se testar antes do hipotético confronto de boxe. 

“Eu acho que ele quer essa luta porque está planejando lutar contra Pacquiao. Isso foi notícia. Então não sei se o UFC quer que ele lute mais uma vez antes de permitir que ele lute contra o Pacquiao ou se ele só quer lutar mais uma vez este ano, antes de começar o ano que vem com a luta do Pacquiao, mas qual melhor maneira de lutar contra um canhoto? Eu acho que pode ser a sua mentalidade. Ele quer lutar contra outro canhoto antes,” afirmou o americano.

Caso o confronto entre o ex-campeão do UFC e o pugilista aconteça, seria a segunda experiência de McGregor no boxe profissional Em 2017, o irlandês enfrentou Floyd Mayweather, em um combate que lhe rendeu enorme retorno financeiro e midiático, apesar da derrota por nocaute técnico no décimo round. Embora ainda não haja confirmação sobre o confronto contra Pacquiao, ‘Notorious’ confirmou a teoria de Poirier em seu ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui).

“Correto. Estilo canhoto de boxe. Continuo afiando as minhas habilidades de MMA com uma competição difícil, enquanto me preparo para a luta contra o Manny. Não é fácil alternar os dois esportes e depois voltar para o mesmo esporte novamente. Só quero me manter afiado, só isso. É justo”, confirmou o irlandês em sua publicação.

De acordo com Poirier, o confronto com ele também seria interessante para o ex-campeão do UFC conseguir algo que ele deseja: a revanche contra Khabib Nurmagomedov. Afinal, o americano é um dos principais candidatos ao título da divisão e este confronto poderia definir o próximo desafiante ao cinturão.

“Khabib, o atual campeão, disse que se Conor ou Tony lutarem contra mim e ganharem, ele vai lhes dar outra chance pelo título, então isso está na cabeça dele também. Eu acho que isso está criando uma tempestade perfeita, e ele está saindo em público e dizendo: ‘Ei, eu quero lutar contra Dustin Poirier este ano’”, revelou Poirier.

Se for concretizado, este será o segundo duelo entre os lutadores em suas carreiras profissionais. O primeiro ocorreu em setembro de 2014, quando o irlandês derrotou Poirier com um nocaute no primeiro round, no UFC 178. Contudo, o americano destacou que a revanche será diferente.

“Não vou entrar aí e lutar com raiva. Vou lutar com minhas habilidades. Nas minhas últimas lutas, senti algo diferente acontecendo antes. Menos pressão. De uma forma estranha, eu me importo menos. Eu me importava muito antes, e isso me cegou e me atrapalhou. Eu ainda me importo, mas não como antes. É difícil para uma pessoa comum entender, mas é importante manter essa mentalidade. Aconteça o que acontecer, vou ficar bem”, finalizou.

Conor McGregor, de 32 anos, não compete desde janeiro, quando derrotou Donald Cerrone em apenas 40 segundos, por nocaute técnico, no UFC 246. Frustrado com a falta de atividade na temporada, o atleta anunciou sua aposentadoria do MMA profissional – a terceira nos últimos anos – em junho deste ano. 

Por sua vez, Dustin Poirier viu seu nome ser especulado para um combate contra Tony Ferguson no co-main event do UFC 254, em 24 de outubro. No entanto, Poirier e o UFC chegaram a um impasse contratual e o duelo não saiu do papel. O confronto mais recente do americano aconteceu em junho, com uma vitória por decisão unânime sobre Dan Hooker.

Mais em UFC