Siga-nos
Natassia Del Fischer/PxImages

UFC

Michael Chiesa critica atitudes de Covington e ataca: “É um m**** de ser humano”

A reputação de Colby Covington pode ser boa com o UFC, mas o mesmo não se aplica em relação a parte dos fãs e demais atletas dos meio-médios (77 kg). Constantemente, o ‘bad boy’ utiliza um ‘trash talk’ pesado contra os rivais e, mesmo sem atuar no octógono com frequência, permanece em posição de destaque na divisão. Sendo assim, Michael Chiesa, integrante do top-10, opinou a respeito da postura do ex-campeão interino da categoria.

Atualmente, o vencedor do TUF 15 se prepara para enfrentar Vicente Luque no UFC 265, que acontece no dia 7 de agosto, em Houston (EUA), mas, ao participar do podcast ‘Believe You Me’, de Michael Bisping, seu foco foi Covington. Chiesa abriu o jogo e não poupou críticas ao comportamento de ‘Chaos’ na organização. Irritado com os privilégios do atleta, ‘Maverick’ ofendeu o rival. Vale lembrar que a última luta de Covington pela companhia aconteceu em setembro de 2020, enquanto os demais tops da divisão permaneceram em atividade.

Mesmo assim, Dana White sinalizou que o ‘bad boy’ será o próximo desafiante ao título de Kamaru Usman. De acordo com Chiesa, a revanche entre a dupla é injusta, porque ‘Chaos’ não merece uma nova chance de disputar o cinturão dos meio-médios por vencer um Tyron Woodleu em má fase. Além de ‘Maverick’, o próprio campeão da categoria, Gilbert ‘Durinho’, Leon Edwards, Stephen Thompson e Vicente Luque também se mostraram contra o novo ‘title-shot’ de Covington.

“Ele é um competidor feroz, mas só acho que ele é um m**** de ser humano. Caras como eu, Luque, Edwards, esses caras que estão lutando ativamente e se esforçando para se tornar o candidato número um deveriam ser recompensados ​​com a oportunidade de lutar contra o campeão. Não deveria ser o cara que perdeu, venceu uma luta e ficou esperando. Isto não é suficiente”, atacou Chiesa, antes de completar.

“Se fosse o caso, Luque deveria lutar em seguida, porque ele finalizou Woodley em um round, quanto Covington demorou cinco. Não acho que esse cara de m**** deveria ser capaz de vencer uma luta em um ano e ficar afastado. O que é mais importante no esporte? Vencer lutas e fazer uma sequência de vitórias ou apenas ser um cara que diz o que ele diz? Ele está ofendendo as famílias das pessoas, a religião. Ele está apenas parado, parecendo um idiota. F***-se Covington!”, concluiu.

Michael Chiesa, de 32 anos, vive seu melhor momento na carreira e é o número seis no ranking dos meio-médios do UFC. Desde que trocou o peso-leve (70 kg) pela atual categoria, ‘Maverick’ disputou quatro combates e venceu todos. Seus principais triunfos no MMA foram diante de Al Iaquinta, Beneil Dariush, Carlos Condit, Francisco ‘Massaranduba’, Jim Miller, Neil Magny e Rafael dos Anjos.

Mais em UFC