Siga-nos
Reprodução/Instagram

UFC

Lutadora ucraniana do UFC se revolta com invasão russa e xinga Vladimir Putin

Maryna Moroz vive um dilema. Ao mesmo tempo que a ucraniana se prepara para atuar neste sábado (5), em Las Vegas (EUA), contra Mariya Agapova pelo peso-mosca (57 kg) do UFC, ela, naturalmente, também se preocupa com seu país, que se encontra em guerra com a Rússia. E, se dependesse de ‘Iron Lady’, a oposição no octógono seria outra.

Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, Moroz, irritada com a tensão na Europa, expressou toda sua aversão por Vladimir Putin, presidente russo. E o motivo é fácil de entender, já que a Rússia, atualmente, é criticada pela comunidade internacional pela decisão de invadir e atacar a Ucrânia. Mesmo abalada com a violência dos conflitos, a lutadora promete dar tudo de si para superar Agapova, homenagear seu país e aproveita para ofender o líder russo. Dessa forma, caso ‘Iron Lady’ vença no UFC 272, parte da comunidade do MMA aguarda uma nova manifestação da atleta contra Putin ainda no octógono.

“É um momento difícil para a Ucrânia. Há uma grande guerra agora. Quero apoiar meu país, meu presidente, o exército na Ucrânia e quero dizer que não queremos guerra. Eu me preocupo com minha família agora na Ucrânia. Muitas pessoas estão morrendo agora e não quero que algo aconteça com minha família, porque é perigoso. É muito difícil estar pronta para a luta, mas quero mostrar que meu coração é forte e focado. Eu não recuo. Estarei lutando e mostrarei que o povo ucraniano é forte. Minha bandeira estará no octógono. Eu quero dizer: ‘F***-se, va***!’. Eu amo meu país. Não toque na Ucrânia. Este é o meu país e eu amo a Ucrânia”, declarou a lutadora.

Maryna Moroz, de 30 anos, é ucraniana, mas vive nos Estados Unidos e treina na ‘American Top Team’. A atleta iniciou sua trajetória no MMA em 2013 e estreou no UFC em 2015. Pela organização, ‘Iron Lady’ disputou oito lutas, venceu cinco e perdeu três vezes. Atualmente, a lutadora está embalada por dois triunfos seguidos e busca voltar a integrar o top-15 do peso-mosca da companhia.

Mais em UFC