Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Lutador do UFC causa repúdio ao avaliar sexualmente colega de trabalho; entenda

A próxima luta de Megan Anderson é de extrema importância para sua carreira e, apesar de estar próxima de enfrentar o desafio, a atleta viu seu nome ser envolvido em uma polêmica. Escalada para encarar Amanda Nunes no dia 6 de março, em duelo válido pelo cinturão do peso-pena (66 kg), a australiana foi citada de forma pejorativa por um colega de profissão, e a internet não deixou passar em branco. Casey Kenney, também lutador do UFC, avaliou sexualmente sua companheira de profissão, que rapidamente utilizou suas redes socias para se posicionar de forma veemente.

Em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), a desafiante ao título do peso-pena do UFC não se calou e repudiou o discurso de Kenney, feito durante entrevista ao podcast ‘Timbo Sugarshow. Inconformada, Megan criticou o fato do MMA ser um esporte em que os lutadores podem se expressar à vontade sem sofrer punições pelo teor de suas declarações. A atleta classificou a conduta do americano como nojenta.

“Provavelmente não, ela não é tão… Assim, se rolar, se for cinco da manhã, quatro da manhã. Ela é uma “cinco ou quatro da manhã”. Se nós dois estivéssemos de boa, eu diria: ‘Dane-se, vamos lá'”, respondeu Kenney ao ser perguntado se teria relações com Megan.

“Parece que o MMA é o tipo de trabalho em você pode publicamente falar que faria sexo com um colega de trabalho de uma forma totalmente degradante e não enfrentaria nenhuma consequência. Comportamento nojento e é uma pena que ele estará lutando no meu card em março”, respondeu Megan em seu perfil oficial no ‘Twitter’.

Com a repercussão negativa do episódio, Kenney não demorou a se pronunciar. Inclusive, na mesma publicação de Megan, o lutador aproveitou para se desculpar (veja abaixo ou clique aqui). O americano informou que não levou a pergunta a sério e que por isso teria brincado, mas prometeu ter mais atenção em seus posicionamentos no futuro.

“Megan, sinto muito por isso te chatear. Serei mais cuidadoso com minhas palavras. Eu estava apenas respondendo a uma pergunta e pensei que era tudo uma brincadeira. Vejo que estava errado e sinto muito. Boa sorte com o ‘camp’ e na luta”, escreveu Kenney.

Megan Anderson, de 30 anos, estreou no MMA em 2013, mas só chegou ao UFC em 2018. Pela organização, a australiana disputou cinco lutas, venceu três e perdeu outras duas. Atualmente, a atleta finalizou Zarah Fairn Dos Santos, nocauteou Norma Dumont e ganhou a chance de desafiar Amanda Nunes pelo título do peso-pena.

Mais em UFC