Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Khamzat Chimaev se compara a Jon Jones, McGregor e Khabib ao rebater críticas

Com apresentações dominantes, Khamzat Chimaev conquistou quatro vitórias desde a sua estreia no UFC e se posicionou como uma das grandes apostas de futura estrela da companhia. Mas, apesar da rápida ascensão e de ter, inclusive, conseguido pular alguns degraus, o russo naturalizado sueco ainda precisa lidar com uma crítica bastante frequente sobre sua trajetória, até aqui, impecável no Ultimate: o nível dos oponentes vencidos por ele.

Em um vídeo publicado no canal ‘Blockasset’, do ‘Youtube’, Chimaev expôs seu ponto de vista sobre o assunto. Em sua defesa, o meio-médio (77 kg) ressaltou que, independentemente da qualidade dos seus adversários, teve atuações irretocáveis contra cada um deles e conquistou suas vitórias sem sequer ser ameaçado. De fato, em quatro lutas no octógono do UFC até o momento, ‘Borz’ recebeu apenas um golpe significativo, um feito que nem mesmo os grandes nomes da história do esporte conseguiram e que, sem dúvida, dificilmente será repetido.

O jovem astro ainda citou a carreira de grandes estrelas do MMA – como Conor McGregor, Jon Jones e Khabib Nurmagomedov – para se defender das críticas. Chimaev relembrou que nenhum dos maiores lutadores de todos os tempos enfrentou oponentes do primeiro escalão de suas respectivas categorias no início de suas trajetórias no principal evento do mundo.

“Quem entrou no cage: dez lutas e dez vitórias pela via rápida? As pessoas falam: ‘Oh, ele não lutou com esse cara, ele não lutou com aquele cara’. Mas os caras que são os melhores, Jon Jones: as primeiras quatro lutas dele no UFC, ele foi socado. Eu não levei um soco. Nós não dizemos: ‘As primeiras lutas de Jones, ele não pegou os melhores’. Tipo, os caras muito bons. Ninguém. Conor (McGregor) não pegou caras muito bons nas primeiras lutas. Ninguém. Khabib (Nurmagomedov) não pegou caras ótimos. Eu só preciso de tempo”, declarou Chimaev.

No MMA profissional desde 2018, Khamzat Chimaev segue invicto após dez combates disputados em sua carreira. Pelo UFC, onde estreou em julho de 2020, o sueco venceu os seguintes lutadores: John Phillips, Rhys McKee, Gerald Meerschaert e Li Jingliang, respectivamente. O lutador – 11º colocado no ranking dos meio-médios – terá a oportunidade de deixar as críticas para trás em sua próxima luta, quando enfrentará o brasileiro Gilbert ‘Durinho’, número dois na lista da categoria, em duelo marcado para a edição 273, que acontece no dia 9 de abril.

Mais em UFC