Siga-nos
Diego Ribas

UFC

Khabib confessa dificuldade em superar morte do pai: “Éramos muito próximos”

A perda recente de seu pai, Abdulmanap, que morreu em decorrência de complicações causadas pelo COVID-19, ainda afeta Khabib Nurmagomedov. Em coletiva de imprensa na Rússia, o campeão peso-leve (70 kg) do UFC admitiu que ainda não se recuperou totalmente do falecimento do principal responsável por sua carreira, mas se mostrou disposto a tentar superar a tristeza focando na preparação para sua próxima luta, marcada para o dia 24 de outubro, diante de Justin Gaethje.

Ainda assim, Khabib indica que a aposentadoria é um assunto no qual tem pensado. O russo, que já deixou claro que não faltam muitas lutas para que chegue o momento de pendurar as luvas, afirmou que só decidirá seu futuro após o próximo compromisso de defesa de título.

“Tenho certeza que todo mundo nessa sala já perdeu alguém. Um amigo, um vizinho, um primo, uma mãe, um pai, uma namorada. Todos passam pela perda, eu entendo isso. Mas, por outro lado, é muito difícil. Algumas pessoas têm apenas uma relação de pai e filho, mas meu pai era muito próximo de mim. Nós éramos como amigos. Ele era meu pai e meu treinador, nós estávamos sempre juntos. Éramos muito próximos. Claro que eu estou triste. Se eu disser que isso não afeta o meu treinamento, eu estaria mentindo. Isso me afeta, eu penso sobre ele o tempo todo. Talvez essa dor me coloque em outro nível e me faça mais forte. Qualquer desafio te quebra ou te faz mais forte. Vamos ver o que esse faz comigo”, declarou Khabib, antes de falar sobre aposentadoria.

“Quanto à aposentadoria, eu tenho tido muitos pensamentos diferentes. No momento, eu estou pensando na minha próxima luta. Vamos ver o que acontece na sequência. Agora eu estou com 31 (anos), vou fazer 32 em setembro. Essa é uma idade significativa. Não sou um novato. Olhando o tempo que investi no esporte, é justo dizer que sou um veterano. Tenho sido um lutador profissional desde os 12 anos, desde 2008. Estou no UFC por mais de oito anos. Se você olhar para trás, eu tive uma excelente carreira. Neste momento, eu estou motivado para voltar, para lutar, me manter ocupado, e eu acho que o melhor lugar para fazer isso é onde eu sou considerado um profissional. Depois nós vamos ver o que vem pela frente”, concluiu o russo, de acordo com a tradução do site ‘RT Sport’.

No MMA profissional desde 2008, Khabib Nurmagomedov segue invicto na modalidade após 28 combates disputados. O campeão peso-leve do Ultimate coloca seu cinturão linear em jogo contra Justin Gaethje no próximo dia 24 de outubro, na luta principal do UFC 254, ainda sem sede definida.

Mais em UFC