Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Justin Gaethje ameaça deixar o UFC caso McGregor lute pelo cinturão dos leves

Justin Gaethje não escondeu a satisfação por ver Conor McGregor derrotado no UFC 257. O americano confessou que vibrou com o nocaute aplicado por Dustin Poirier, no último sábado (23), e não perdoou o irlandês. Caso Khabib Nurmagomedov permaneça aposentado, o cinturão da categoria vai ficar vago e ‘The Highlight’ parece disposto a impedir que o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) da organização receba uma nova chance de disputar o título.

Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Gaethje afirmou que McGregor não vai lutar pelo cinturão do peso-leve do UFC na sequência. Revoltado, o americano indicou que vai sair do UFC se o irlandês for premiado, mesmo vindo de derrota. ‘The Highlight’ ainda classificou a possibilidade como algo fora da realidade. Não satisfeito, o ex-campeão interino da categoria revelou que enfrentar o rival faz parte de seus planos, mas não no atual momento. Gaethje foi além e avisou que seu foco é vingar o revés que sofreu para Poirier. Vale lembrar que o duelo aconteceu em 2018 e, na ocasião, ‘The Diamond’ nocauteou no quarto round.

“McGregor não vai lutar pelo cinturão. Vou pensar em nunca mais lutar no UFC se ele disputar o cinturão. Isso seria absurdo. Ele está no sexto lugar, ganhou uma luta em toda sua vida nos leves. Ele escolhe quem luta. Eu adoraria lutar com ele, mas não acho que deveria ser a próxima. Ele não vai lutar comigo. Foi um fim de semana incrível os leves. Há muitas opções. Vi que colocaram Poirier na minha frente no ranking, merecidamente. Ele é um, sou o segundo, Charles é o terceiro e Chandler é o quarto. Não importa o que aconteça, tenho que me vingar de Poirier. Vou chegar lá, não importa como”, declarou Gaethje.

Justin Gaethje é considerado pela comunidade do MMA um dos lutadores mais empolgantes do esporte. O americano chegou ao UFC em 2017, como número um do peso-leve do WSOF. Pela organização de Dana White, ‘The Highlight’ disputou oito lutas, venceu cinco, sendo todas por nocaute, e perdeu outras três. Os triunfos mais marcantes do ex-campeão interino da categoria foram diante de Donald Cerrone, Edson Barboza, Tony Ferguson entre outros.

Mais em UFC