Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Jose Aldo explica uso de adesivo no peito durante luta no UFC

José Aldo, enfim, se reencontrou com as vitórias no UFC Vegas 17, último evento da organização na atual temporada. Na atração realizada no último sábado (19), o brasileiro superou Marlon Vera por decisão unânime e não só encerrou a sequência de três derrotas, como também conquistou o seu primeiro triunfo no peso-galo (61 kg). Além da boa atuação do ex-campeão do peso-pena (66 kg) no octógono, um detalhe chamou a atenção. O manauara apresentou um adesivo no lado esquerdo de seu peitoral, algo pouco usual nas lutas, e explicou a novidade.

Na entrevista coletiva logo depois da atração, Aldo revelou que preparou uma homenagem para Marinha do Brasil, após visitar o CEFAN (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes), localizado no Rio de Janeiro. O brasileiro destacou que colou o adesivo horas antes de atuar no octógono, que nenhum oficial do UFC o notificou por isso e lembrou que, nas Olímpiadas, o ato é comum entre os competidores.

“É um adesivo. É tipo figurinha de chiclete, que você coloca e passa uma água em cima. Se você vê nas Olimpíadas, os atletas olímpicos têm, geralmente, o símbolo do Exército ou da Marinha. É um adesivo, você coloca passa uma água e fica. Tenho até fotos com a tatuagem. Fiz hoje, saindo do hotel. Fiquei no vestiário o tempo todo no aquecimento, ninguém falou nada, até porque eu posso tatuar, não vai afetar em nada”, declarou Aldo.

O brasileiro ressaltou que teve essa ideia para retribuir o tratamento que recebeu em sua visita ao CEFAN. Além disso, informou que ninguém do Centro de Educação Física sabia da homenagem e torceu para a surpresa ser aprovada por seus membros.

“Se afetou alguém, peço até desculpa. Foi uma homenagem ao nosso comandante Gois, pelo carinho que fui recebido no CEFAN. Pedi para o tenente Paulo um adesivo e falei que ia lutar. Era uma surpresa, nem eles esperavam por isso. Acho que eles ficaram bastante felizes”, concluiu.

A vitória de José Aldo, de 34 anos, sobre Marlon Vera no UFC Vegas 17 foi a sua primeira no peso-galo (66 kg). Anteriormente, o brasileiro foi derrotado por Marlon Moraes e Petr Yan, em duelo válido pelo cinturão da categoria. Mesmo com o retrospecto, Aldo se encontra em sétimo no ranking da divisão e, ao vencer o equatoriano, pode elevar sua posição.

Mais em UFC