Siga-nos
Leandro Bernardes/PxImages

UFC

José Aldo enaltece McGregor e rejeita tese de que lutou abalado por provocações

O dia 12 de dezembro de 2015 ficou marcado na história do MMA como a queda de um reinado, e que resultou na ascensão de um astro do esporte. Na ocasião, José Aldo enfrentou Conor McGregor, em luta válida pelo cinturão do peso-pena (66 kg) no UFC 194, porém nem teve tempo para, de fato, atuar. Com apenas 13 segundos, o manauara caiu e viu seu domínio na categoria chegar ao fim pelas mãos de ‘Notorious’. Anos depois do ocorrido, parte dos fãs brasileiros ainda lamenta o episódio e custa acreditar no desfecho do combate, mas o ‘Rei do Rio’ dá seu parecer.

Ao participar do podcast ‘Connect Cast’, Aldo discordou de uma parcela dos fãs, que insinuou que o brasileiro lutou contra McGregor sem cabeça, abalado por suas constantes provocações e que classificou a vitória de ‘Notorious’ como sorte. De acordo com o ex-campeão do UFC, nada disso aconteceu e o que influenciou no octógono foi a qualidade do carrasco. Tanto que o ‘Rei do Rio’, que já encerrou a rivalidade com Conor, reconheceu o valor do astro do MMA e destacou que atributos como frieza, precisão, técnica e velocidade foram cruciais em seu triunfo histórico.

“Em nenhum momento subestimei. Jamais, ninguém. Não à toa, treino muito por causa disso, pode ser quem for, sempre vou lutar contra o melhor do mundo e tenho que estar na melhor maneira possível, como fosse pegar o campeão. Foi mérito dele. Ele tem mais envergadura do que eu, me acertou primeiro. O meu pegou, mas foi no final do golpe. O dele não, pegou bem. Ele sabia que eu ia fazer aquilo. O pessoal falou que ele mexeu com a minha cabeça, mas não, eu estava muito tranquilo, ciente. Não senti o golpe”, declarou o ex-campeão do UFC.

Aposentado, José Aldo, de 36 anos, é uma lenda do MMA. O brasileiro estreou pelo UFC em 2011, foi campeão do peso-pena e disputou o título do peso-galo (61 kg). No esporte, o atleta venceu 31 lutas e perdeu oito vezes. Seus principais triunfos foram sobre Chad Mendes (duas vezes), Chan Sung Jung, Cub Swanson, Frankie Edgar (duas vezes), Jeremy Stephens, Kenny Florian, Marlon Vera, Mike Brown, Pedro Munhoz, Renato Moicano, Ricardo Lamas, Rob Font e Urijah Faber.

Mais em UFC