Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Gaethje questiona retrospecto de Ferguson no MMA: “Não é peso-leve de elite”

A contundente vitória de Justin Gaethje por nocaute diante de Tony Ferguson na temporada 2020 chocou parte da comunidade do MMA- afinal, o desfecho impediu o aguardado encontro entre ‘El Cucuy’ e Khabib Nurmagomedov. Passados alguns meses do triunfo mais importante de sua carreira, e que lhe garantiu o posto de campeão interino do peso-leve (70 kg) do UFC, de ‘The Highlight’ polemizou ao minimizar os feitos do compatriota no octógono.

Depois de ser nocauteado por Gaethje em maio de 2020, na atração que marcou o retorno dos shows do UFC após o início das restrições impostas para conter o avanço da pandemia da COVID-19, Ferguson deu início à pior fase de sua carreira. Em dezembro do ano passado, ‘El Cucuy’ foi dominado por Charles ‘Do Bronx’ e anotou sequência de duas derrotas pela primeira vez no octógono. Tal retrospecto, por sinal, serviu como munição para o ex-rival.

“Ferguson sempre foi aquele cara. Não sei como Pettis e Cerrone não foram capazes de fazer o que eu fiz. A ausência dos fãs ajudou e mantive o foco. Esse é um fator importante quando você está lutando contra Ferguson, porque apenas o rosto dele faz você querer lutar. Não acho que Ferguson esteja acabado, só não acho que seja um peso-leve de elite. Ele nunca foi”, analisou Gaethje em entrevista para a ‘ESPN’ americana.

“Fiquei impressionado com Charles, mas Ferguson não era a mesma pessoa. Ninguém vai ser a mesma pessoa depois de levar tantos socos no rosto. Você luta com menos confiança e a confiança dele é algo que o torna muito perigoso. Sua falta de confiança agora vai ser um fator”, concluiu.

Justin Gaethje é considerado pela comunidade do MMA como um dos lutadores mais empolgantes do esporte. O americano chegou ao UFC em 2017, como número um do peso-leve do WSOF. Pela organização de Dana White, ‘The Highlight’ disputou oito lutas e venceu cinco, sendo todas por nocaute. Os triunfos mais marcantes do ex-campeão interino da categoria foram diante de Donald Cerrone, Edson Barboza, Tony Ferguson entre outros.

Por sua vez, Tony Ferguson superou nomes importantes do esporte como Anthony Pettis, Kevin Lee, Rafael dos Anjos, entre outros e, antes de ser nocauteado por Gaethje, conquistou 12 triunfos seguidos. Não à toa, o veterano foi apontado durante muito tempo por parte dos fãs e da imprensa especializada como o atleta ideal para destronar Khabib Nurmagomedov.

Mais em UFC