Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Em má fase, Tyron Woodley descarta se aposentar em baixa: “Tenho que sair no topo”

Prestes a completar 39 anos, Tyron Woodley vive sua pior fase na carreira, com três derrotas consecutivas. Por isso, os questionamentos sobre sua possível aposentadoria já começam a surgir, mas, ao que parece, o ex-campeão meio-médio (77 kg) do UFC não pretende encerrar sua carreira neste momento, especialmente por conta da sequência negativa.

Em conversa com a imprensa durante o media day do UFC 260, evento que acontece neste sábado (27) e no qual estará em ação diante do brasileiro Vicente Luque, Tyron Woodley descartou a possibilidade de deixar o esporte enquanto estiver em baixa. De acordo com o ex-campeão, seu plano desde o início seria se aposentar no topo.

“Desistir não é uma opção. Eu tenho que sair no topo, como eu planejo fazer, no jeito que eu vi a mim mesmo no começo do esporte. Esse não é o jeito. Não foi perdendo para esses caras (que eu planejei deixar o esporte). Ainda que eles fossem campeão, (número) um, e (número) dois. Mas no papel, eu sou um lutador melhor que todos eles”, declarou Woodley.

Membro do plantel do UFC há oito anos, Tyron Woodley se manteve como campeão da divisão dos meio-médios entre 2016 e 2019. Desde que foi derrotado por Kamaru Usman e teve seu reinado encerrado, o americano sofreu outras duas derrotas, para o brasileiro Gilbert ‘Durinho’ e para o compatriota Colby Covington, respectivamente.

Mais em UFC