Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Dana sugere aposentadoria de Demian Maia: “Acho que foi a última luta dele”

Antes do combate contra Belal Muhammad, pelo UFC 263, Demian Maia evitou cravar que esta seria sua despedida do esporte e deixou em aberto a possibilidade de dar continuidade em sua carreira. Mas, depois de ser superado pelo rival no último sábado (12), seu destino parece já ter sido traçado. Pelo menos é o que indicou Dana White, presidente da organização.

Na coletiva de imprensa pós-UFC 263, no Arizona (EUA), o dirigente falou em tom de despedida sobre o veterano. Questionado sobre o assunto, Dana ressaltou que este foi o último combate previsto no contrato atual do lutador brasileiro com o Ultimate e, provavelmente, o derradeiro de sua carreira.

“Eu acho que essa foi a última luta dele. Foi a última luta no contrato dele. Ele tem 44 anos. Ele tem sido tão bom em garantir a queda, ficar por cima das pessoas e estrangulá-las, ou pegar algo e torcer até que você desista. E ele não conseguiu fazê-lo esta noite. Ele tem 44 anos. Ele é um cara fantástico, ele teve uma grande carreira. E, sim, eu diria que provavelmente é isso (última luta)”, declarou Dana White.

No MMA profissional desde 2001, Demian Maia soma 28 vitórias, 14 delas por finalização, e 11 derrotas em seu cartel. Pelo UFC, onde construiu grande parte de sua carreira, o faixa-preta, atualmente com 43 anos, disputou o título em duas ocasiões, uma pelos pesos-médios (84 kg) e outra nos meio-médios (77 kg), mas saiu derrotado em ambas, para Anderson Silva e Tyron Woodley, respectivamente.

Caso tenha sido realmente sua última luta pelo UFC, Demian deixa a organização como segundo colocado em toda a história da liga em número de vitórias, com 22 triunfos, atrás somente do americano Donald Cerrone. O paulista também é o número dois na lista de vitórias por finalização no Ultimate, sendo superado apenas pelo compatriota Charles ‘Do Bronx’.

Mais em UFC