Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Dana revela pressão de ‘Borrachinha’ por luta contra ex-campeão: “Está nos aterrorizando”

Não é segredo para ninguém que, no que depender de Paulo ‘Borrachinha’ e sua equipe, o próximo compromisso do brasileiro será diante do australiano Robert Whittaker, ex-campeão do peso-médio (84 kg) do UFC. Desde a derrota para Israel Adesanya, em disputa pelo cinturão da categoria, realizada em setembro do ano passado, o mineiro focou suas atenções no lutador da Oceania.

Tanto ‘Borrachinha’ como seu empresário, Wallid Ismail, têm mencionado a possibilidade de realização do duelo repetidas vezes nas redes sociais. E, ao que parece, a pressão não se restringe à internet. Ao site ‘TheMacLife’, Dana White, presidente do UFC, revelou que a equipe do peso-médio mineiro não tem dado sossego aos dirigentes do Ultimate, de olho na disputa contra Whittaker.

Apesar de ainda não ter nada acertado, o cartola admitiu que a ideia do confronto entre Borrachinha e Whittaker faz sentido, mas descartou a possibilidade da disputa ser válida pelo título interino dos médios, como deseja a equipe do brasileiro. Vale lembrar que Adesanya, atual campeão da divisão, subirá para os meio-pesados (93 kg) para duelar contra o soberano da categoria, Jan Blachowicz, no próximo mês de março.

“Bom, eu posso dizer a você que Paulo Costa (Borrachinha) e seu time estão nos aterrorizando para fazer essa luta (contra Whittaker). Eu faria essa luta, contudo. Sim, eu faria essa luta”, declarou Dana White.

Atual número dois no ranking peso-médio do UFC, Paulo ‘Borrachinha’ não se apresenta no octógono mais famoso do mundo desde setembro do ano passado, quando foi superado pelo campeão Israel Adesanya, por nocaute técnico no segundo assalto da disputa. O revés para o nigeriano foi o primeiro da carreira do mineiro no MMA profissional após 14 combates feitos.

Por sua vez, Robert Whittaker perdeu o cinturão dos médios em outubro de 2019, ao ser nocauteado por Israel Adesanya na luta principal do UFC 243, realizado na Austrália. Desde então, o australiano – primeiro colocado no ranking – saiu vitorioso nos dois confrontos que disputou, contra Darren Till e Jared Cannonier.

Mais em UFC