Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Dana descarta Amanda vs Cyborg 2 e volta a cogitar trilogia com Shevchenko

Com o retorno de Amanda Nunes ao trono da divisão dos galos (61 kg), após a vitória sobre Julianna Peña no UFC 277, no último sábado (30), muitos cenários tem sido especulados para o futuro da ‘Leoa’, entre eles, uma possível revanche contra a também brasileira Cris ‘Cyborg’. Mas, de acordo com Dana White, este confronto não deve acontecer.

Em conversa com a imprensa após a realização do mais recente episódio do ‘Contender Series’, o presidente do UFC descartou mover esforços para promover um novo duelo entre as brasileiras, citando a forma como Amanda venceu o primeiro combate como justificativa para sua falta de interesse. O cartola ainda rechaçou que sua posição esteja baseada em uma rixa pessoal antiga com a curitibana, com quem possui uma relação estremecida desde quando a lutadora competia pelo Ultimate.

Para completar, Dana ainda se disse mais interessado em uma possível terceira luta entre Amanda e Valentina Shevchenko, campeã peso-mosca (57 kg) do UFC, do que em tentar uma co-promoção com o Bellator para colocar frente a frente a ‘Leoa’ e ‘Cyborg’ novamente. Vale lembrar que o dirigente sempre se mostrou contrário ao novo duelo entre Nunes e a lutadora do Quirguistão, mas, depois do último sábado, parece ter mudado de ideia e já cogita marcar o reencontro entre elas.

“Amanda dominou ‘Cyborg’ completamente. A luta com Shevchenko faz muito mais sentido, e eu não estou apenas sacaneando ‘Cyborg’ porque nós temos uma história. Para ser honesto com vocês, eu normalmente não falo sobre essa m*** publicamente. Mas ela me mandou uma mensagem e desejou feliz aniversário para mim. Não é como se ‘Cyborg’ e eu nos odiássemos e eu não estou tentando desmerecê-la ou ser cruel com ela. Eu desejo a ela o melhor no que quer que ela esteja fazendo. Foi legal da parte dela me mandar uma mensagem de aniversário. Então, eu só queria reiterar que eu não estou falando mal dela”, declarou Dana White.

Amanda Nunes e Cris ‘Cyborg’ são duas das maiores lutadoras de todos os tempos. As duas se enfrentaram em 2018, no UFC 232, e a baiana nocauteou a compatriota, levando para casa o cinturão peso-pena (66 kg) da organização e decretando o fim do reinado da rival na categoria. Depois do combate, Cyborg pediu pela revanche, mas não foi atendida e, após um imbróglio com Dana White, acabou deixando o Ultimate e assinando com o Bellator, onde é a atual campeã da divisão até 66 kg.

Mais em UFC