Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Covington rebate insinuação de empresário de Usman: “Você não é o matchmaker”

Já confirmado pelo próprio presidente do UFC, Dana White, como o próximo desafiante ao cinturão dos meio-médios (77 kg), Colby Covington ainda aguarda a oficialização da disputa contra o campeão Kamaru Usman por parte da organização. Enquanto o confronto segue apenas no campo da especulação, Ali Abdelaziz – empresário do nigeriano e desafeto declarado de ‘Chaos’ – indicou que o americano pode não ser o próximo adversário do seu cliente, narrativa que foi veementemente rebatida pelo atleta da equipe ‘MMA Masters’.

Em recentes aparições públicas, o empresário sugeriu que outros concorrentes da divisão poderiam ultrapassar Colby na fila pelo ‘title shot’, como Nate Diaz, que, apesar de viver má fase, poderia atrair mais atenção à disputa por ser um lutador mais popular que o número um do ranking. Questionado sobre o assunto, em entrevista ao ‘Lynch On Sports’, Covington disparou contra o desafeto e destacou que Abdelaziz não faz parte da equipe de ‘matchmakers’ do UFC e, portanto, não tem o poder de definir quais confrontos irão acontecer ou não.

“Fake news. Isso é tão padrão e típico de Ali Abdel-a-sleaze (Ali Abdelaziz), é apenas mais fake news. Ele está apenas colocando narrativas que não são verdadeiras e torcendo que as pessoas acreditem no seu tiro no escuro. Mas Usman não pode fugir da surra e, lá no fundo, ele sabe disso. Ali, você não é o matchmaker do UFC. Você não é Dana White, você não é Hunter Campbell, você não é Ari Emmanuel. Você não é nada para essa companhia, cara. Você é um camponês para eles. Então, para de falar com os reis e deixe os garotos grandes fazer negócio por nossa conta”, rebateu Colby.

Caso seja confirmada a disputa entre Kamaru Usman e Colby Covington, pelo título da divisão até 77 kg do Ultimate, o duelo marcará a revanche entre os lutadores. No primeiro encontro dentro do octógono entre eles, em dezembro de 2019, o nigeriano saiu vitorioso ao nocautear o rival no quinto e último assalto, após um movimentado duelo.

Desde então, ‘Chaos’ tem pedido pela revanche contra seu algoz, alegando que o primeiro combate disputado no card do UFC 245 foi erroneamente interrompido pelo árbitro Marc Goddard. Por sua vez, Usman tem se mostrado relutante ao oferecer uma nova oportunidade ao americano, justificando sua postura ao recordar que um de seus golpes fraturou a mandíbula do desafeto durante a primeira disputa, o que provaria sua superioridade.

Mais em UFC