Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Adesanya promete luta com Jones no futuro e aposta no sucesso do rival nos pesados

Se engana quem pensa que a rivalidade entre Israel Adesanya e Jon Jones chegou ao fim. Pelo contrário, sempre que pode, o campeão do peso-médio (84 kg) do UFC faz questão de expressar a vontade de realizar uma superluta com o desafeto e antigo rei dos meio-pesados (93 kg), mesmo que o aguardado duelo demore a acontecer.

Ao participar do programa ‘The MMA Hour’, Adesanya garantiu que a rivalidade com Jones, que já conta com episódios polêmicos, possui mais capítulos por vir. É bem verdade que o esperado combate entre os desafetos foi adiado por conta da derrota do nigeriano para Jan Blachowicz, em março, na disputa pelo título dos meio-pesados e pela decisão do americano de trocar a divisão que dominou para se aventurar no peso-pesado.

“A história ainda não foi contada. A história ainda está lá. Eu vejo a luta acontecer 100%, a música ainda não acabou. Lutaremos um dia. Não sei onde ou como isso vai acontecer. Só tenho uma ideia do que vai acontecer”, declarou o nigeriano.

Quando Jones anunciou a mudança para o peso-pesado, parte da comunidade do MMA se empolgou com o futuro do lutador e o próprio Dana White sinalizou que a lenda da modalidade disputaria o título da categoria já em sua estreia. No entanto, ‘Bones’ e o cartola se desentenderam de forma pública a respeito do pagamento para a luta contra o campeão Francis Ngannou e, com isso, o atleta se afastou do esporte.

Agora, a imprensa especializada especula que Jones volte a lutar em 2022, porém Adesanya sinalizou que é mais provável o desafeto voltar para os meio-pesados, categoria na qual foi rei, do que estrear no peso-pesado. Mesmo assim, o nigeriano surpreendeu e concordou com a análise feita por Daniel Cormier, principal rival de ‘Bones’, sobre o futuro do mesmo.

De acordo com o veterano, seu desafeto tem as ferramentas necessárias para repetir o sucesso que alcançou nos meio-pesados na divisão mais perigosa do MMA. ‘The Last Stylebender’ fez a mesma aposta, mas deu a entender que o americano perdeu a confiança por não atuar desde fevereiro de 2020 e por estar em rota de colisão com atletas do nível de Ciryl Gane, Francis Ngannou e Stipe Miocic.

“Acho que nunca veremos Jones lutar nos pesados. Ele está dizendo isso desde 2013. Ou você consegue ou não. Subi de divisão três anos depois de estar no UFC, os caras me respeitaram, até o campeão me elogiou. Acho que não é algo que qualquer pessoa possa fazer. Ele está engordando sem motivo agora. Veremos se ele sobe de peso e lida com esses caras lá. Eu acho que ele pode, mas ele acha que pode?”, concluiu.

Mais em UFC