Siga-nos

Notícias

Whittaker justifica ausência do UFC e nega doença da filha: “Problema foi comigo”

Robert Whittaker foi campeão peso-médio (84 kg) do UFC – Pranay Dutt/PXImages

Escalado para enfrentar Jared Cannonier no UFC 248, no que seria sua primeira luta desde a perda do cinturão peso-médio (84 kg), Robert Whittaker se retirou do combate sem dar nenhuma justificativa publicamente. Logo os rumores começaram a se espalhar e foi especulado que o australiano teria desistido do duelo para doar medula óssea para sua filha. No entanto, o ex-campeão finalmente resolveu se pronunciar e desmentiu a história de que sua ausência teria sido causada por alguma doença com algum de seus filhos.

Ao ‘The Daily Telegraph’, Whittaker revelou que o problema que o motivou a desistir do confronto contra Cannonier era com ele. De acordo com o peso-médio, o desgaste físico e, principalmente, mental da jornada de um lutador o atingiram durante a preparação para sua luta. Por isso, o australiano decidiu tirar um período sabático para focar em sua família e agora, de volta aos treinos, optou por treinos mais moderados e maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

“Eu não tenho ideia de onde aquilo saiu (rumores de doação de medula óssea para sua filha). Durante a parada, eu saí de todas as redes sociais para passar o tempo com a família, então foi meu pai quem me contactou, explicando que tinha esse rumor maluco rolando, e dali em diante, isso criou vida. Mas meus filhos estão todos bem. O problema foi comigo. Eu apenas parei. Depois eu fiquei parado, perguntando: ‘O que c*** eu estou fazendo?’. Era Natal. Minha família estava em outro lugar. Aquele momento, foi quando tudo travou”, explicou Whittaker, antes de continuar.

“Eu sacrifiquei tudo. Meu time sugeriu diversos planos que eu aderi e, por ter funcionado, continuei fazendo. Mas você não pode continuar fazendo isso para sempre, você não consegue. Pior do que o cansaço físico, também, era o desgaste mental. Eu apenas não estava em casa”, justificou o ex-campeão, que contou sobre a nova rotina de treinos adotada: “Agora estou brincando com as crianças à tarde no domingo ao invés de estar completamente exausto. As mudanças que eu fiz, isso realmente vai mudar minha vida. Não treinar até a exaustão todos os dias, eu acho que posso falar que estou vivendo”, concluiu.

Ex-campeão peso-médio do UFC, Robert Whittaker perdeu o título ao ser nocauteado no segundo round por Israel Adesanya, na edição 243 do Ultimate, realizada em Melbourne (AUS). O australiano já admitiu ter batalhado contra a depressão no passado.

Mais em Notícias