Siga-nos

Notícias

UFC Rio: Mal-estar e pedra no rim causam falhas brasileiras na balança

Bethe Correia encara a mexicana Irene Aldana neste sábado, no UFC Rio – Fábio Oberlaender

Com todo o show montado para este sábado (11) na cidade do Rio de Janeiro, o card do UFC 237 sofreu uma baixa inesperada ainda na pesagem oficial do evento, realizada nesta na manhã desta sexta-feira. Escalado para enfrentar Francisco ‘Massaranduba’, o peso-leve (70 kg) Diego Ferreira sequer subiu na balança e foi dado como nome fora do cronograma pela Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA).

Em rápida troca de mensagens com a equipe de reportagem da Ag. Fight, o atleta confirmou que sofreu de uma crise de pedras no rim na noite de quinta-feira e que isso o tirou instantaneamente da batalha. Em situação diferente, Bethe Correia fez o que pôde para vencer a balança, mas acabou superando o limite de sua divisão em cerca de 2,4 kg.

Ex-desafiante ao cinturão dos pesos-galos (61 kg), Bethe, de acordo com seu empresário Wallid Ismail, teria passado mal na noite anterior à pesagem, cenário possivelmente causado pelos quase dois anos de inatividade no octógono do UFC. Dessa forma, as últimas horas do processo de corte de peso foram debilitadas e a veterana acabou multada em 30% de sua bolsa para que a disputa fosse realizada.

Aos 34 anos, Diego Ferreira vem de uma sequência de três vitórias consecutivas no UFC. Ao longo da carreira profissional no MMA, ele soma 15 triunfos e duas derrotas até o momento. Por sua vez, Bethe soma dez triunfos, três derrotas e um empate como profissional. sem competir desde junho de 2017, sua última vitória no octógono foi em setembro de 2016.

Mais em Notícias