Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

MMA

Processo de Chuck Liddell por violência doméstica é encerrado por “falta de evidências”

Preso na semana passada, sob a acusação de violência doméstica contra sua esposa, e liberado posteriormente mediante ao pagamento de fiança, Chuck Liddell – ex-campeão e membro do Hall da Fama do UFC – não precisará responder sobre o caso à Justiça norte-americana. Por “falta de evidências suficientes”, a Procuradoria Geral de Los Angeles decidiu não seguir adiante com o processo. A informação foi divulgada inicialmente pelo site ‘TMZ Sports’.

De acordo com documentos oficiais obtidos pela publicação, a filha do casal disse aos promotores que presenciou seus pais se empurrando. Liddell apresentava marcas vermelhas no rosto e no peito, enquanto sua esposa, Heidi Northcott, não tinha nenhum dano aparente. Depois de ouvir o casal e a filha, as autoridades chegaram à conclusão que ambos provavelmente tiveram uma discussão, que chegou a se tornar física, ainda que de forma branda e sem repercussões graves para ambos, portanto optando por não prosseguir com o processo.

Pouco após ser liberado da prisão sob pagamento de fiança – de 20 mil dólares (cerca de R$ 110 mil) – Liddell se pronunciou sobre o ocorrido em suas redes sociais e alegou ter sido a vítima no caso, além de afirmar que ele próprio teria se disponibilizado a ser detido, como forma de encobrir um suposto problema de saúde mental que afeta sua família. Na última sexta-feira (15), o veterano entrou com um pedido de divórcio. O ex-lutador do UFC e sua esposa estão juntos há mais de dez anos e têm duas filhas juntos.

Mais em MMA