Siga-nos
Divulgação/UFC

Notícias

Ex-campeão minimiza importância do ‘Hall da Fama’ do UFC: “Não luto para ser famoso”

Aos 43 anos, Quinton Jackson é um dos lutadores mais condecorados e populares de sua geração e segue em atividade. No último sábado (27), no Texas (EUA), o americano participou do ‘Triad Combat’, show promovido pelo ‘Triller Fight Club’, como treinador do time composto por representantes do MMA contra atletas do boxe e, como não poderia ser diferente, sua presença ofuscou a dos demais competidores. Contudo, ‘Rampage’ mostrou certa aversão pela fama.

Mesmo demonstrando apreço por seus admiradores, o americano, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, revela que seu objetivo nas lutas é simples: apenas se divertir. Tanto que o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC deixou claro que nunca teve qualquer intenção de protagonizar episódios polêmicos para ser famoso e até ignorou uma possível indicação para integrar o ‘Hall da Fama’ da companhia, sonho de diversos atletas.

A posição de ‘Rampage’ é inusitada, já que parte da comunidade do MMA costuma imaginar que lutadores adeptos do ‘trash talk’, com personalidade forte e vocais buscam ser famosos a todo custo. De acordo com o veterano, o jeito extravagante de seu personagem, que atraiu uma legião de fãs, não representa o Quinton Jackson real. Inclusive, o americano deu a entender que aceitaria trocar seu status de lenda das artes marciais mistas por um pouco de anonimato para desfrutar de uma vida pacata.

“Não, de jeito nenhum. Eu não luto para estar no ‘Hall da Fama’. Não luto para ser famoso. Comecei a lutar para pagar as contas. Isso é o que faço. É minha carreira e é algo que adoro. Sou pago para fazer algo que amo, mas não amo a fama. A fama no MMA, o que é isso? Você tem vários caras tentando te pagar bebidas e coisas assim. Você se sente como uma garota sempre que vai a qualquer lugar. Os caras sempre querem fotos com você, esse tipo de coisa. Amo meus fãs. Não amo todos os fãs de MMA, mas amo todos os fãs de ‘Rampage’. Mas, às vezes, esses caras só precisam me deixar sozinho em certos momentos”, declarou a lenda do MMA.

Quinton Jackson, de 43 anos, marcou época no MMA, por conta de seu estilo de luta e personalidade forte. ‘Rampage’ estreou no esporte em 1999 e se disputou seu último combate em 2019. Neste período, o americano construiu um cartel composto por 38 vitórias, sendo 20 por nocaute, e 14 derrotas. Seus triunfos mais importantes foram diante de Chuck Liddell (duas vezes),Dan Henderson, Igor Vovchanchyn, Kevin Randleman, Lyoto Machida, Muhammed Lawal, Murilo Bustamante, Ricardo Arona, Wanderlei Silva (duas vezes).

Mais em Notícias