Siga-nos
Diego Ribas

Notícias

Demitido pelo UFC, Ray Borg revela batalha contra problemas psicológicos

Dispensado pelo UFC após sair de dois confrontos seguidos de última hora e colecionar falhas na balança, Ray Borg se pronunciou sobre o assunto publicamente pela primeira vez, na última sexta-feira (14). Em sua conta oficial do ‘Instagram’ (veja abaixo ou clique aqui), o lutador abriu o jogo e revelou que tem sido atormentado por problemas pessoais que influenciaram em sua vida profissional, culminando na sua demissão.

De acordo com o americano, os problemas vividos por ele e a esposa nos últimos tempos, como a condição de saúde de seu filho, além de um processo de custódia de outra criança, causaram danos psicológicos, os quais ainda não se recuperou. Apesar de admitir a tristeza por ter sido demitido pelo UFC, Borg fez questão de agradecer o tratamento e a paciência demonstrada pelos principais dirigentes da organização durante o período turbulento de sua vida e que impactaram em sua carreira. Ao final, o lutador prometeu retornar ao esporte assim que se sentir pronto.

“Eu acho que é hora de quebrar o silêncio. Seis anos selvagens com o UFC, eu experimentei altos e baixos durante esse período. Sean Shelby, Mick Maynard e Dana White, na verdade, me trataram absurdamente bem e me deram tantas oportunidades de organizar a minha vida e eu não consegui fazê-lo. Nos últimos dois anos e meio, minha esposa e eu temos passado por muita coisa, tanto que a maioria das pessoas não entenderiam como a gente chega ao final do dia.

Desde o nosso primogênito estar em risco todo dia por cirurgia de cérebro, até ter que ganhar a custódia de uma menina muito problemática de oito anos. Infelizmente, eu deixei todos esses problemas me afetarem durante alguns dos momentos mais importantes da minha carreira.

Eu estou destruído por me separar do UFC, mas eu também estou grato por todas as experiências legais que eu fiz parte durante os anos. Eu tenho uns problemas psicológicos que tenho que resolver antes de saber qual é o meu próximo passo, então isso não é um post de adeus, mas uma pausa temporária até que eu possa voltar melhor.

Apenas quero agradecer ao meu time por ficar comigo durante tudo isso e me apoiar. Também quero agradecer ao meu empresário Ali por sempre me apoiar, não importa o quão difícil tem sido. Ele sempre esteve lá por mim. Eu vou voltar”, desabafou Ray Borg.

No UFC desde 2014, Ray Borg falhou na balança em quatro ocasiões na franquia, três no peso-mosca (57 kg) e uma nos galos (61 kg). A última vez que não chegou na medida correta da divisão até 57 kg foi em fevereiro deste ano, quando enfrentou o brasileiro Rogério Bontorin.

Além dos problemas com a balança, Ray Borg saiu de dois compromissos marcados de última hora. A primeira vez foi quando enfrentaria Merab Dvalishvili, no dia 13 de junho, por alegar um imprevisto pessoal. O episódio se repetiu recentemente, quando estava escalado para encarar Nathan Maness no card do dia 1º de agosto, em Las Vegas (EUA), e também foi retirado do evento.

 

Ver essa foto no Instagram

 

I guess it’s time to break some silence. 6 wild years with the UFC, I have experienced some highs and lows during this time. Sean Shelby, Mick Maynard and Dana white have actually treated me insanely good and have given me so many chances to get my shit together and i failed to do so. Over the last 2 1/2 years my wife and I have gone threw so much, so much that most people couldn’t even understand how we get through the day. From our first born child being at risk everyday for brain surgery, to having to gain custody of a very troubled 8 year old little girl. Unfortunately I have let all these struggles effect me during some of the most important times in my career. I am gutted to part ways with the ufc but I am also grateful for all the cool experiences I have taken part of over the years. I have some physiological shit I need to figure out before I know what my next move is, so this is not a goodbye post but rather a temporary pause until I can come back better. Just want to thank my team for standing with me threw all this and having my back, also want to thank my manger Ali for always having my back, no matter how hard it has been he has always been there for me. I’ll be back.

Uma publicação compartilhada por Ray Borg (@tazmexufc) em

Mais em Notícias