Siga-nos

Notícias

Chase Hooper enaltece ‘período de desenvolvimento’ dado pelo UFC antes de estreia

Chase Hooper venceu Daniel Teymur em sua estreia no UFC – Rigel Salazar/ PXImages

Lutador mais jovem no card do UFC 245, realizado no sábado (14), em Las Vegas (EUA), Chase Hooper estreou com o pé direito na maior organização de MMA do mundo, ao derrotar Daniel Teymur por nocaute técnico ainda no primeiro assalto do combate. Aos 20 anos, o americano – que manteve sua invencibilidade após dez lutas na carreira profissional – já chega ao Ultimate como uma das grandes promessas do peso-pena (66 kg).

Em conversa com a imprensa após o UFC 245, com a presença da equipe de reportagem da Ag. Fight, Chase valorizou o período em que ficou sob um contrato de desenvolvimento com o Ultimate, ganhando experiência em outros eventos e se acostumando com a rotina de um lutador de alto nível. O acordo foi firmado após o peso-pena vencer sua luta no programa ‘Contender Series’, aos 18 anos. Apostando no crescimento físico, técnico e mental do atleta, a organização assegurou sua contratação, mas de forma a deixá-lo livre para se desenvolver antes de estrear no octógono mais famoso do mundo. De acordo com o americano, isto foi fundamental para chegar preparado ao grande palco no último sábado.

“Acho que foi 100% necessário. Não acho que eu estava preparado, com o que eu sei agora, logo após o Contender. Eu definitivamente precisava desse tempo extra para amadurecer, atingir a puberdade (risos). Agora eu faço a barba uma vez por semana, ao invés de uma vez por mês, então, eu estou começando a crescer dentro do meu corpo, ter uma mente melhor para a luta e minhas habilidades estão melhorando”, comentou Hooper, antes de completar.

“Antes do Contender eu estava lutando em eventos regionais, cortava o peso a dez minutos da minha casa, dirigia por meia hora para a pesagem e era isso. Não existia um processo nisso, às vezes eu fazia uma entrevista depois da luta, se algum meio local quisesse, mas fora isso era bem despojado. Então, fazer as coisas no contrato de desenvolvimento (do UFC), onde eu tinha um alvo nas minhas costas, porque todos sabiam que eu estava com um contrato de desenvolvimento. Eu tinha que cruzar o país voando porque todas as minhas lutas eram na costa leste, era uma diferença de três horas. Cortar o peso lá, todas as obrigações com a mídia que eu tinha que lidar, chegar com uma semana de antecedência, tudo isso me deu o tempo e a exposição para me preparar para algo assim”, explicou o americano.

Com toda a empolgação e ímpeto da juventude, Chase afirmou que pretende se manter ativo na próxima temporada. Em sua curta carreira, Hooper mantém uma média de três lutas por ano, e, no que depender dele, 2020 será tão movimentado quanto.

“Planejo me manter bastante ocupado no ano que vem. Se eu puder pegar duas, três, quatro lutas, desde que eu esteja saudável e ganhando, eu vou tentar continuar lutando o máximo que eu puder, e tentar viajar pelo mundo”, finalizou a jovem promessa.

Chase Hooper fez sua estreia no MMA profissional em outubro de 2017, um mês após completar 18 anos. Em dez combates realizados, o peso-pena acumula nove vitórias e um empate no cartel.

Mais em Notícias