Siga-nos

Notícias

Após ter seus planos frustrados pela pandemia, Aldo pede para voltar a lutar em julho

Ex-campeão peso-pena (66 kg) do UFC, Aldo mira conquistar o cinturão peso-galo – Diego Ribas

Escalado para encarar Henry Cejudo no UFC 250, originalmente marcado para o dia 9 de maio, José Aldo viu a pandemia do novo coronavírus atrapalhar seus planos de conquistar o cinturão peso-galo (61 kg). Apesar disso, o manauara segue treinando, mesmo com as limitações impostas pelas medidas restritivas adotadas contra a propagação do COVID-19, e aproveitou para mandar um recado para Dana White, presidente do Ultimate, via redes sociais (veja abaixo ou clique aqui).

Sem visto e com as embaixadas fechadas em razão da pandemia, Aldo se viu impossibilitado de competir nos Estados Unidos, e consequentemente disputar o cinturão dos galos contra Cejudo, já que o UFC planeja concentrar suas atividades em território norte-americano, ao menos em um primeiro momento. Com isso, a organização escalou Dominick Cruz como substituto do brasileiro para a peleja pelo título diante de ‘Triple C’. Ainda que tenha tido seus planos frustrados, o manauara utilizou sua conta oficial no ‘Instagram’ para mostrar que segue sua preparação e se colocar à disposição da entidade para retornar aos octógonos em julho.

“Continuamos trabalhando forte para a próxima luta! Dana White, eu estou pronto em julho”, escreveu Aldo.

Para resolver o problema dos lutadores internacionais impedidos de entrarem nos Estados Unidos, o UFC trabalha para construir a infraestrutura necessária para receber eventos em uma ilha particular, ainda sem localização confirmada. A ‘Ilha da Luta’ seria a sede de combates envolvendo atletas que se encontrem fora do território norte-americano, como é o caso de José Aldo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

trabalhando forte para a próxima luta! 👊🏽💥⚔️ @matheusnaccache @danawhite in July i’m ready!

Uma publicação compartilhada por José Aldo Junior (@josealdojunioroficial) em

Mais em Notícias