Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

Notícias

Após prisão de McGregor, Dana White faz ressalva sobre modo de vida do irlandês

Depois da prisão de Conor McGregor, acusado de assédio sexual, no último sábado (12), Dana White fez comentários sobre a polêmica envolvendo o atleta. Em entrevista coletiva após o UFC Las Vegas 10, o presidente do evento afirmou não ter mais informações sobre o caso, mas que se o lutador precisar de ajuda pode contar com ele.

Dana White e McGregor já se desentenderam em outras ocasiões, como no ataque do atleta ao ônibus da empresa, sobre o qual o dirigente afirmou ser “a coisa mais nojenta da história do UFC”. Apesar disso, o presidente da organização sempre caracterizou o relacionamento deles como forte. Para ele, as diversas polêmicas fora do octógono são resultado do modo de vida de uma superestrela.

“Coisas loucas acontecem quando você vive esse tipo de vida. Você tenta sair e agir normalmente, mas é difícil. Não estou defendendo o Conor, de forma alguma. Não sei muito sobre a situação para poder falar, mas eu já saí com ele e é uma loucura!”, ressaltou o cartola antes de analisar a popularidade do irlandês.

“Quando McGregor estourou, ele apareceu em um local com tantos seguranças que eu pensei ‘Isso é tão ridículo, ninguém precisa de tanta proteção. Ele vai gastar todo o dinheiro dele em seguranças. Mas você não entende quão grande McGregor é até você sair com ele”.

Para exemplificar, Dana contou de uma das noites em que ele e o ex-sócio do UFC, Lorenzo Fertitta, saíram com McGregor em Las Vegas. “Ele estava literalmente sendo cercado. As pessoas estavam ficando malucas, gritando, pulando das mesas de blackjack e deixando o dinheiro delas lá para correr atrás dele. Eu nunca vi uma coisa dessas, imagina como é na Europa?”.

Essa não é a primeira vez que Conor McGregor tem seu nome envolvido em polêmicas. Em 2018, o irlandês atacou um ônibus do UFC na tentativa de ferir o lutador russo Khabib Nurmagomedov mas acabou atingindo outros atletas. No ano seguinte, o ex-campeão foi filmado dando um soco na cara de um idoso em um bar, após o senhor se recusar a beber o uísque da marca do lutador. 

No mesmo ano, McGregor recebeu duas acusações de violência sexual em seu país natal. A lei da Irlanda impede que a identidade de acusados de crimes sexuais seja divulgada antes da condenação, mas o ‘The New York Times’ apurou e revelou o nome do lutador. O irlandês negou as acusações e afirmou o que o ‘tempo irá confirmar’ sua inocência.

Mais em Notícias