Siga-nos
Divulgação/UFC

Notícias

Anderson Silva defende o UFC e revela seu único ‘problema’ com Dana White

Atualmente focado em lutas de boxe, esporte pelo qual tem compromisso marcado para o próximo dia 29 de outubro, quando medirá forças com o youtuber Jake Paul, Anderson Silva construiu grande parte de sua carreira no MMA atuando sob a bandeira do UFC, entidade comandada por Dana White, desafeto declarado de seu próximo adversário, que é um crítico ferrenho da política salarial da companhia liderada pelo homem de negócios americano. Com a experiência de quem lidou durante anos com o dirigente, o ‘Spider’, apesar de compartilhar da ideia do astro da internet de que o Ultimate poderia oferecer recompensas financeiras mais vantajosas aos seus atletas, parece ter uma visão diferente sobre o assunto e consegue entender o lado da franquia.

Em entrevista ao ‘The MMA Hour’, Anderson saiu em defesa do UFC e ponderou que os próprios atletas, através de seus empresários e representantes legais, deveriam zelar por suas carreiras, especialmente na hora de assinar seus contratos com a entidade. Para o veterano, a situação envolve uma via de mão dupla, onde cada parte deve ver o que é melhor para si e, se atentar a todas as cláusulas previstas no acordo antes de assiná-lo, para que não haja arrependimento no futuro. Por isso, o ‘Spider’ aconselha os lutadores ainda em atividade no Ultimate a se cercarem de pessoas competentes na hora de negociar seus contratos, algo que, na visão do ex-campeão, muitas vezes não acontece.

“Jake e seu irmão (Logan) tentaram trazer atenção para algo muito importante. Por outro lado, quando você chega no UFC, você tem seu empresário, seu time, e você precisa tomar conta do seu negócio, correto? O que acontece quando as pessoas vão para o UFC e começam a falar: ‘Eu não ganho dinheiro’. Você tem a chance de assinar ou não o contrato. Seu empresário, seu advogado, seu time precisam tomar conta dessa parte do negócio, porque você não tem tempo para focar nisso. (…) Nesse caso, eu não acho que o UFC está errado ou Dana está errado. O problema são os lutadores, quando eles entram e assinam o contrato. Você já assinou o contrato, não existe a chance para mudá-lo, exceto quando ele acaba”, ponderou Anderson, antes de completar.

“Na minha opinião pessoal, é claro que o UFC pode pagar melhor os lutadores. Especialmente os que estão fazendo algo muito incrível dentro do UFC, fazendo o nome do UFC mais forte, mais poderoso, trazendo mais respeito à marca. Mas tudo é sobre conversar com seu empresário, ter algo bom atrás de você que te proteja, para que você não assine algo que não vá gostar no futuro. Muitos lutadores muito talentosos assinam coisas malucas porque o empresário não toma conta dos lutadores. É tudo sobre números e dinheiro, e esse é o problema”, declarou o brasileiro.

Nos últimos tempos, muitos lutadores do UFC – entre eles alguns de enorme prestígio na organização, como o campeão dos pesos-pesados Francis Ngannou, por exemplo – tornaram pública sua insatisfação com os salários oferecidos pela entidade, com vários citando também a falta de liberdade com que convivem ao assinarem com a companhia, que os impossibilita de buscar novas fontes de renda em outras modalidades sem a aprovação da alta cúpula da franquia. Mesmo já tendo vivido de perto essa situação, Anderson entende que tudo faz parte dos negócios e evita demonizar o presidente do Ultimate, como é feito por muitos.

De fato, o ‘Spider’ revelou que possui apenas uma discordância com a forma como o dirigente age. Para Anderson, o fato de Dana White ser apenas um homem de negócios, que nunca esteve na posição de lutador dentro do cage, deveria fazer com que o cartola evitasse palpitar sobre o assunto. Fora isso, o brasileiro deixa claro que possui admiração pelo trabalho feito pelo profissional.

“Meu problema com o Dana é quando ele fala sobre luta porque Dana nunca lutou MMA na vida dele. Esse é o meu problema, quando ele fala: ‘Você não pode fazer isso, você não luta corretamente’. Esse é o meu único problema com Dana. Eu acho que Dana é uma boa pessoa. Todo mundo fala sobre ele: ‘Ele não é bom, blá blá blá’. Ele é uma boa pessoa, mas ele é um homem de negócios. O UFC não não chegaria nesse ponto agora, tão grande, se ele pensasse: ‘Eu fiz algo errado, desculpa lutadores’. Ele faz um bom trabalho. Muitas pessoas falam mal, muitas pessoas falam muitas coisas sobre Dana, mas na minha opinião, ele faz o seu melhor para continuar a ser bem-sucedido no esporte”, concluiu o ex-campeão do UFC.

Anderson Silva dominou durante anos a categoria dos médios (84 kg) do UFC e, até hoje, é considerado por muitos como um dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos. O ‘Spider’ construiu uma trajetória de sucesso na organização, na qual atuou entre os anos de 2006 e 2020. Após sua despedida da liga comandada por Dana White, o brasileiro passou a focar suas atenções no boxe, onde já venceu o ex-campeão mundial Julio Cesar Chavez Jr e o veterano Tito Ortiz, também dono de uma trajetória de sucesso no Ultimate.

Mais em Notícias