Siga-nos

Notícias

Ameaçado por Poirier, Covington afirma que está preparado para briga em academia

Não é de hoje que Colby Covington coleciona desafetos dentro do MMA. Mas dessa vez, os inimigos estão mais próximos, mais precisamente em sua própria equipe. Jorge Masvidal e, especialmente, Dustin Poirier, seus companheiros na American Top Team, não escondem de ninguém a insatisfação com as atitudes e declarações polêmicas do falastrão.

Através de suas redes sociais, Poirier, inclusive, ameaçou agredir o colega de time – ex-detentor do cinturão interino no peso-meio-médio (77 kg) – na próxima vez que o encontrar na academia onde treinam. Ao canal do ‘Youtube’ de Chael Sonnen, Covington afirmou que está preparado para um possível embate fora dos octógonos e deu sua versão para a revolta de seus colegas com ele.

“As coisas definitivamente vão ficar estranhas, e a razão para isso é inveja e amargura. Esses caras, eles desejam fazer o que eu faço, e estão bravos por onde eu estou e o que eu faço para viver. Eles gostariam de ter meu salário, então tem um pouco de inveja. Pode ser que aconteça uma briga na ATT. Eu estou preparado para qualquer coisa. Esses caras estão falando demais, mas eles sabem o que aconteceria se eles se aproximarem de mim. Eu acabo com eles, não estou preocupado com eles. Eles tem que se preocupar comigo”, disparou Colby.

Apesar de afirmar que está preparado para uma possível briga fora do ambiente de combate do UFC, Covington declarou que acredita na possibilidade de Dan Lambert – seu empresário e dono da ATT – modificar seus horários de treinamento na academia para evitar um possível encontro com os desafetos. Caso não seja possível, ‘Chaos’ avisou que não vai evitar os encontros com Masvidal e Poirier.

“Nós meio que treinamos todos ao mesmo tempo. As aulas dos profissionais são em um período específico do dia na American Top Team. Então, eu tenho certeza que Dan Lambert vai dar um jeito nisso e programar horários diferentes nos quais podemos estar lá. Mas eu não vou evitar ninguém. Se eles não entenderem que isso é apenas um negócio, nós podemos resolver isso. Eu sou o melhor lutador do mundo. Não vou ficar com medo de lutar com um cara na academia se ele está com inveja do que eu estou fazendo. Nós podemos nos encontrar no banheiro, e eu não posso prometer que eu vou ser um cara legal”, concluiu.

Colby Covington deveria ser o próximo desafiante ao título da divisão, atualmente em poder de Kamaru Usman. No entanto, um impasse nas negociações contratuais impediu o acerto do combate, que era especulado para acontecer no dia 2 de novembro, pelo UFC 244, em Nova York (EUA).

Mais em Notícias