Siga-nos
Leandro Bernardes

MMA

Eddie Alvarez explica saída do ONE e abre portas para volta ao UFC

Na última semana, Eddie Alvarez anunciou sua saída do One Fighting Championship após mais de três anos de vínculo. Sem nenhum tipo de polêmica na rescisão, o lutador revelou, nesta quinta-feira (29), o motivo do término com a liga asiática: a intenção de voltar a competir em seu país: os Estados Unidos.

Durante sua passagem pelo ONE, o atleta de 38 anos disputou quatro lutas em três sedes distintas: Japão, Filipinas e Cingapura. Próximo do fim da carreira, Alvarez quer voltar a atuar próximo da família e amigos. Em entrevista ao programa ‘The MMA Hour’, o peso-leve (70 kg) abriu as portas, inclusive, para um eventual retorno ao Ultimate ou Bellator – companhias em que se sagrou campeão mundial.

“O contrato estava acabando, falei com meu empresário e disse a ele: ‘Gostaria de terminar minha carreira nos Estados Unidos’. Quando sentamos e negociamos inicialmente com o ONE, a ideia era que (eles) iriam migrar progressivamente para os EUA. O plano era ter lutas na Ásia, iniciar por lá e no fim do contrato nos aproximaríamos dos EUA, para eventualmente lutar aqui. Infelizmente a pandemia acabou com todos esses planos e retardou tudo. Vou assinar, muito provavelmente, meu último contrato, e só quero lutar aqui nos Estados Unidos. Realmente quero e preciso lutar nos EUA para finalizar minha carreira aqui”, revelou, antes de falar sobre as negociações para voltar à ativa.

“Tenho reuniões marcadas para o início de outubro. Não sei se posso falar com quem. Mas os maiores nomes (de companhias) já fizeram contato e marcamos reuniões com todas. Vou ouvir todas (as propostas) mas, acima de tudo, vou ouvir os fãs, porque já estou no final da carreira. Sim (voltaria ao UFC). Sim (voltaria ao Bellator). Contanto que haja grandes nomes envolvidos na companhia, provavelmente direi sim e deixarei minhas opções em aberto”, completou o norte-americano.

Veterano e na ativa desde 2003, Eddie Alvarez possui um extenso currículo no MMA, com direito a conquista de títulos no UFC e Bellator. Próximo do fim da carreira, o peso-leve soma 30 vitórias, oito derrotas e dois ‘no contest’ (lutas sem resultado) em sua trajetória como profissional.

Mais em MMA