Siga-nos

UFC

Parceiro de time de Charles provoca Islam e Khabib: “Vão morrer pela boca”

Charles ‘Do Bronx’ vive a fase mais iluminada de sua carreira e, no UFC 280, diante de Islam Makhachev, terá a chance de reconquistar o cinturão peso-leve (70 kg) da companhia. Companheiro de equipe do brasileiro na ‘Chute Boxe’, Daniel Santos garante que o especialista de jiu-jitsu está na ‘ponta dos cascos’. Com a experiência de quem o acompanha de perto e sabe do perigo que o maior finalizador da história do Ultimate oferece, ‘Willycat‘, como é conhecido, aproveitou para provocar a dupla russa: Khabib Nurmagomedov e seu pupilo.

Em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight (clique aqui), o peso-galo criticou a postura adotada pelos russos antes do confronto com Charles. Já aposentado, Khabib veio a público inúmeras vezes reforçar sobre a qualidade de Islam e chegou a afirmar até mesmo que o brasileiro não viajaria até Abu Dhabi, no dia 22 de outubro, para enfrentar seu pupilo.

“Charles está voando baixo, cara. Não queria falar nada não, mas o Islam e o Khabib vão morrer pela boca, igual peixe. Estão falando e vão cair. Os dois vão cair juntos. Nocaute (palpite para a luta)”, alfinetou Daniel.

Em busca de sua primeira vitória no Ultimate, Daniel quer deixar uma boa impressão neste sábado (1º), durante o UFC Vegas 61. Após tropeçar em sua estreia na liga diante de Julio Arce, o brasileiro busca uma performance marcante contra John Castaneda a fim de pensar alto na divisão até 61 kg no futuro.

“Estou 100% fisicamente, não estou com nenhuma lesão. Treinei muito grappling, venho para deixar tudo que tenho lá dentro e sair com a vitória. Acredito que em pé ele é um cara bom, a mão direita dele é a única coisa que vejo de perigo em pé”, analisou, antes de projetar seu futuro na categoria.

“Uma vitória no sábado mostra para a categoria e para os matchmakers o quão duro eu sou. O John é um cara bom, tem bastante luta, vem de duas vitórias boas, em cima de dois nomes bons. E uma vitória sobre ele mostra que posso desafiar, quem sabe, um top-15, já tenho até um nome na cabeça. Sábado à noite eu falo para vocês (risos)“, completou Willycat.

Aos 27 anos, o atleta mineiro soma oito triunfos e dois reveses como profissional de MMA. Já Castaneda, seu próximo rival, detém um cartel de 19 vitórias e cinco derrotas.

Mais em UFC