Siga-nos
Divulgação/Jungle Fight

Eventos nacionais

Ex-bancário conquista cinturão peso-leve do Jungle Fight e sonha com o UFC

Realizado na última terça-feira (28), em São Paulo (SP), o Jungle Fight 104 coroou um ex-bancário como novo campeão peso-leve (70 kg) da entidade. Na luta principal do evento, Henerson ‘Neném’ finalizou Joelson Pantoja com um mata-leão, ainda no primeiro round, e conquistou o cinturão da divisão até 70 kg, que estava vago após o antigo dono, Lucas Almeida, abrir mão do título para assinar com o UFC.

Com o resultado, ‘Neném’ chegou à sétima vitória em suas últimas oito lutas, todas pela via rápida, provando que fez a escolha certa ao optar pela carreira nas artes marciais. Vale destacar que o peso-leve, de 29 anos, pediu exoneração do Banco do Brasil para poder se dedicar ao MMA. Recompensado pela decisão com o cinturão do Jungle Fight, o atleta natural de Rondônia agora torce para chamar atenção dos dirigentes do UFC, seguindo os passos do antigo campeão da organização.

“É muito difícil ter coragem de largar um emprego público para investir no sonho, mas eu acreditei que poderia trabalhar para isso. Hoje sou campeão do maior evento de MMA da América Latina e acredito que isso vai fazer com que o Dana White e o Sean Shelby olhem para mim”, declarou Henerson Neném.

O Jungle Fight retorna em sua 105ª edição no dia 30 de janeiro, em Manaus (AM), cidade que foi palco das seis primeiras edições do evento, entre 2003 e 2006, e da histórica edição de número 100, em 2019.

“Muito feliz de estar levando o Jungle Fight de volta para onde ele nasceu, com a parceria incrível da rede Calderaro de Comunicação, que é dona da TV A Crítica”, destacou Wallid Ismail, presidente do evento.

Confira os resultados do Jungle Fight 104:

Henerson ‘Neném’ venceu Joelson Pantoja por finalização;
Caique Costa venceu Daniel Madruga por nocaute técnico;
Igor Severino venceu Davi Almeida por nocaute técnico;
John Snake venceu Denilson Meireles por nocaute técnico;
Kelly Ottoni venceu Luana Baiana por nocaute;
Marciley Durin venceu Douglas Puro Osso por decisão unânime dos juízes;
João Vitor Dantas venceu Adriano Deziderio por nocaute técnico;
Luiz Paulo Barbosa venceu Matheus Severino por nocaute técnico (interrupção médica);
Victor Bulldoguinho venceu Jefte Brilhante por decisão dividida dos juízes;
Rafael Dias venceu Valdileno Maia por finalização;
Marcelo Medeiros venceu Lucenildo Souza por nocaute;
Vanderlei Soul Gloo venceu Marcos Lolata por nocaute técnico (desistência);
Gabriel Roque venceu Jeferson Do Bronx’s por finalização.

Mais em Eventos nacionais