Siga-nos
Matt Davies/PxImages

Eventos internacionais

Kayla Harrison reage à primeira derrota no MMA: “Vai machucar por um tempo”

Grande estrela do PFL, Kayla Harrison chegou para o duelo contra Larissa Pacheco, válido pela final do GP peso-leve (70 kg) de 2022 da liga, ainda inivcta no MMA e como franca favorita para vencer a disputa. Porém, depois de 25 minutos de uma batalha intensa, a americana acabou superada pela brasileira, na decisão unânime dos juízes, somando sua primeira derrota na carreira. O inesperado revés, como era de se esperar, abalou o emocional da judoca bicampeã olímpica.

Apesar disso, a americana não se furtou de falar com a imprensa logo após o encerramento do evento. Visivelmente abatida, Kayla precisou segurar a emoção em alguns momentos, mas fez questão de assumir a derrota e dar crédito ao trabalho feito por Larissa Pacheco no combate. No entanto, mesmo já experiente por seus anos de competidora no judô, a lutadora da ‘American Top Team’ admitiu que o tropeço diante da rival brasileira deixará um gosto amargo em sua boca durante algum tempo.

“Eu sou muito grata por ter a oportunidade de fazer o que eu amo todos os dias. Eu não consegui o resultado que eu queria nesta noite (sexta-feira). Larissa foi a melhor lutadora. Eu não tenho uma desculpa, eu não tenho uma razão. Eu acredito no meu time, acredito na minha preparação. Sinto que fizemos tudo certo para nos preparar para essa luta, e simplesmente não foi para mim este noite. Eu cometi alguns erros táticos. Muito trabalho a fazer. O fracasso é inevitável. Alguns dias você é o prego e outros você é o martelo. Eu sinto que tenho sido o martelo há muito tempo, e hoje eu tive a experiência de ser o prego. Essa é uma oportunidade para eu crescer como lutadora e como pessoa”, ponderou Kayla, antes de continuar.

“Eu tenho muita sorte que essa não foi a primeira vez que eu perdi na vida ou no esporte. Eu já perdi muitas vezes no judô. É um pouco diferente no MMA, obviamente. É o maior palco do mundo. Eu acabei de perder meu título, então isso machuca. Vai doer por um tempo. (…) É diferente no sentido de que tinha 1 milhão de dólares em jogo, e eu sinto que sou o rosto da promoção. Então, eu meio que pisei na bola um pouco. Mas derrota é derrota. Para mim, é como se eu quisesse rastejar para fora da minha pele. Eu não suporto (perder). É doloroso. Eu caí esta noite, caí de cara. Perdi na frente do mundo inteiro, e isso machuca, e vai machucar por um tempo. Mas também é uma oportunidade de crescimento e uma oportunidade de me tornar uma lutadora melhor, uma pessoa melhor. Isso é parte do meu legado, não só as vitórias, mas o que eu faço durante as derrotas também”, concluiu.

Campeã mundial e duas vezes medalhista de ouro nas Olimpíadas, Kayla Harrison migrou para o MMA em 2018 e rapidamente se tornou um dos principais nomes do esporte entre as mulheres. Com um grappling dominante e muita força física, a americana iniciou sua carreira na modalidade com 15 vitórias e dois títulos do PFL conquistados, em 2019 e 2021. Na sexta-feira, a brasileira Larissa Pacheco foi a responsável por sacramentar a primeira derrota da judoca nas artes marciais mistas, conquistando, de quebra, a edição 2022 do GP peso-leve do PFL e 1 milhão de dólares (cerca de R$ 5,4 milhões) como prêmio.

Mais em Eventos internacionais