Siga-nos
Divulgação/PFL

Eventos internacionais

Kayla Harrison manda recado para rivais: “Não estou no MMA para fazer amigos”

Favorita para conquistar o GP do peso-leve (70 kg) do PFL, Kayla Harrison impressionou em sua mais recente aparição pela companhia. No terceiro evento realizado pela organização na temporada, em maio, a bicampeã olímpica de judô precisou de pouco mais de um minuto para nocautear Mariana Morais e, empolgada, afirmou que vai dominar não só a empresa, como também o MMA.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Kayla esclareceu que sua postura destemida não deve ser considerada como arrogante e sim como confiante. Vale destacar que, apesar do pouco tempo atuando no MMA, a americana é veterana dos esportes de combate e por isso já é apontada por parte dos fãs como uma possível ameaça ao reinado de Amanda Nunes.

Constantemente, a bicampeã olímpica de judô informa que seu objetivo no MMA é alcançar o status de melhor lutadora da história do esporte, mas, para isso acontecer, terá que enfrentar os grandes nomes fora do PFL. Kayla mostrou ter conhecimento disso e negou que esteja provocando as estrelas da modalidade, mas, ao mesmo tempo, indicou que não se preocupa em ser vista como uma inimiga.

“Isso não é uma crítica a ninguém, não é pessoal. Sou apenas eu afirmando ao mundo que acredito em mim e acredito que serei considerada a maior. Eu não estou provocando. Isso é o que eu acredito, é apenas a minha opinião e sei que tenho que trabalhar muito, sei que tenho muito a fazer, mas estou animada. Eu não sou a ‘Miss Simpatia’. Eu não estou aqui para fazer amigos. Este não é um negócio para fazer amigos”, declarou Kayla, antes de completar.

“Os promotores não são meus amigos e os lutadores não são meus amigos. Estou aqui para trabalhar e meu objetivo é ser a melhor de todos os tempos. Eu gostaria de lutar contra uma competição diferente, me desafiar e crescer. Não tem nada a ver com Amanda, ‘Cyborg’ e Claressa. Isto não é um ataque pessoal. Esta é a minha crença. É irritante ver as pessoas dizendo que não posso acreditar em mim. O que mais eu devo fazer? Não estou aqui para ser a segunda melhor”, concluiu.

Kayla Harrison é a atleta que parte dos fãs aponta com a capacidade de dar uma luta de verdade para Amanda Nunes. No caso da estrela do PFL, seu alto nível no judô e o fato de atuar em uma categoria mais pesada que a brasileira são pontos positivos. A expectativa da comunidade do MMA é de que a temporada 2021 da organização possa preparar a lutadora para alçar voos maiores no esporte.

Como Kayla é agenciada por Ali Abdelaziz, um dos maiores empresários do MMA, e, por mais que possua uma boa relação com o PFL, a atleta é, constantemente, apontada pela imprensa especializada como reforço do UFC para o peso-pena (66 kg). Inclusive, o contrato da bicampeã olímpica de judô com sua atual organização se encerra no final da atual temporada.

Mais em Eventos internacionais