Siga-nos
exclusivo!
Natassia del Fischer/PxImages

Entrevistas

Raulian narra susto com corte de peso: “Tive sorte de não ter uma parada”

Durante a pesagem oficial do UFC Vegas 27, realizada nesta sexta-feira (21), uma notícia deixou a comunidade das lutas apreensiva. Escalado para encarar David Dvorak no evento, o peso-mosca (57 kg) Raulian Paiva foi retirado do card de última hora após ter problemas com o corte de peso, desmaiar e ser conduzido às pressas para o hospital, antes mesmo de seu compromisso com a balança.

Depois do susto, o lutador brasileiro conversou de forma exclusiva com a reportagem da Ag Fight e detalhou os momentos de angústia pelos quais passou poucas horas antes. Além disso, Raulian, como era esperado, anunciou que subirá de categoria a partir da próxima luta, passando a competir novamente entre os pesos-galos (61 kg), divisão na qual disputou alguns de seus combates fora do UFC.

De acordo com o amapaense, tudo corria normalmente em seu corte de peso até sentir fortes dores no peito e na cabeça. A partir deste momento, Raulian baseia a narração dos acontecimentos apenas no relato de sua equipe, que o acompanhou entre alguns desmaios, passando pela avaliação dos médicos do UFC, até a chegada do lutador ao hospital, onde, medicado, conseguiu recobrar sua consciência.

“Eu estava muito bem. Estava sentindo meu corpo bem, minha cabeça bem. Mas quando eu fiz uma sessão de sauna e depois de banheira, eu fui fazer a ‘toalha’. Quando eu fui para a toalha, demorou uns minutos, eu senti uma dor forte no meu peito, na minha cabeça. Eu pedi para o meu professor, Ronildo (Nobre), fazer massagem no meu peito. A partir daí eu já não me lembro de mais nada. Quando eu acordei já estava no hospital. Mas o (Fábio) ‘Pateta’ até falou que eu desmaiei cinco ou seis vezes. Não conseguia reagir e o pessoal do UFC PI ainda ficou tentando me reanimar. O outro médico do UFC ainda me levou para o hospital e depois que eu estava tomando a medicação que eu vim reagir”, contou Raulian, antes de continuar.

“Quando eu acordei no hospital fiquei sem entender. Porque para mim eu estava no corte de peso. Depois que o Pateta me falou o que tinha acontecido. Fiquei meio em choque e desesperado. Fiquei com medo de ficar com alguma sequela. Porque eu senti uma dor muito forte no meu peito e na minha cabeça. Levei sorte. A médica disse que eu levei sorte de não ter uma parada (cardiorrespiratória) porque minha pressão baixou. Eu tive pressão baixa e também estava desidratado. Eu poderia ter tido uma parada. Mas que bom que não aconteceu. E foi uma resposta que eu tive, dizendo que eu devo tentar subir de categoria. Porque todas as lutas que eu fiz na 57 (kg) sempre foram muito sofridas para eu bater o peso. E agora o corpo não aguentou a pressão”, ponderou o amapaense.

Passado o momento de apreensão, Raulian Paiva tem duas certezas para o seu futuro imediato como lutador: subirá de categoria e ficará nos Estados Unidos até conseguir competir. Depois de passar por cirurgia no joelho e ficar afastado dos octógonos desde julho do ano passado, o agora ex-peso-mosca revelou que pretende se manter treinando na equipe ‘Team Alpha Male’, na Califórnia (EUA), até aparecer uma nova oportunidade de lutar, preferencialmente, já entre os galos.

“Tenho certeza que eu vou voltar mais forte e creio que mês que vem, ou em julho, já devo lutar. Segunda-feira eu já volto aos treinos e à preparação forte. Vou lutar agora na 61 (kg). Vamos ver como vai ficar o corpo. Tenho certeza que vai ficar mais forte. O (Fábio) ‘Pateta’ e o meu manager, Tiago (Okamura), falaram que eu devo subir mesmo de categoria. Eu estava bem na categoria peso-mosca, ranqueado e tudo mais. Mas realmente eu sou muito grande para a categoria. Eu corto muito peso para bater 57 kg. Agora nós vamos voltar para o peso-galo, depois de uns anos sem lutar nessa categoria”, comentou Raulian, antes de descartar retornar ao Brasil antes de lutar novamente.

“Eu não volto para o Brasil enquanto eu não lutar. Vou aproveitar que meu visto está em dia e vou ficar aqui até lutar. Depois eu volto para casa. Enquanto isso, eu vou ficar por aqui treinando, persistindo e seguindo o foco. Eu estou muito mais focado, muito mais motivado. Estou, sim, muito triste pelo que aconteceu, estou muito pensativo, mas o meu foco, a minha vontade de vencer, aquela minha fome de subir ali e vencer, não mudou. Agora eu estou mais faminto ainda. Vou buscar mais ainda meus objetivos que eu tenho em mente”, finalizou.

Com duas vitórias e duas derrotas, Raulian Paiva provavelmente deixará o peso-mosca do UFC, onde ocupa a 12ª colocação no ranking. Antes de iniciar sua trajetória no Ultimate, após se destacar no programa ‘Contender Series’, o amapaense se destacou como peso-galo em outros eventos, chegando a conquistar o título da categoria no ‘North Extreme Cagefighting’ (NEC), em 2016.

Mais em Entrevistas