Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

Entrevistas

Poirier elege disputa de título contra Khabib como a mais importante de sua carreira

Maior ativo comercial dentro do plantel de atletas do UFC, Conor McGregor desperta o interesse de muitos lutadores, que enxergam no duelo contra a estrela da companhia uma oportunidade de crescer esportivamente e, principalmente, no aspecto financeiro, tendo em vista os altos valores envolvidos em todas as lutas do irlandês. Porém, apesar da grandiosidade envolvendo a disputa do próximo sábado (23) contra o europeu, Dustin Poirier não a coloca no topo da prateleira de batalhas na sua carreira.

Questionado sobre o duelo contra McGregor na luta principal do UFC 257, que acontece neste sábado, na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU), Poirier exaltou a importância do combate, mas ressaltou que o principal compromisso de sua carreira foi a disputa pelo título peso-leve (70 kg) do Ultimate. Vale lembrar que o americano teve a oportunidade de lutar pelo cinturão da categoria em setembro de 2019, mas acabou derrotado pelo campeão Khabib Nurmagomedov.

O confronto contra McGregor, no entanto, pode ajudá-lo a se aproximar de seu objetivo maior. Dustin – atual segundo colocado no ranking da divisão dos leves – destacou que uma vitória sobre o irlandês pode garantir a ele o próximo ‘title shot’.

“Obviamente, essa é uma grande luta (contra McGregor), mas lutar pelo título mundial é a maior luta que você pode conseguir, pelo menos para mim. Porque essa é a razão pela qual eu luto. Eu quero ser o campeão mundial indiscutível. E eu ainda estou perseguindo esse objetivo. E eu sei que essa luta aqui me deixa um passo mais próximo disso”, ponderou Dustin.

Penúltimo lutador a desafiar Khabib Nurmagomedov pelo título dos leves, Dustin Poirier se recuperou da derrota sofrida para o russo com um triunfo por pontos sobre Dan Hooker, em junho do ano passado. O americano vai em busca da segunda vitória consecutiva neste sábado, ao medir forças novamente com Conor McGregor, no main event do UFC 257, em uma revanche do combate disputado em 2014, vencido pelo irlandês.

Mais em Entrevistas